Opinião
Publicada em 17/09/2019 - 20h43min

Raul Rodrigues

Envelhecerbem.com

O mundo envelhece e nunca se esperou viver tanto! Há idosos em todos os segmentos da sociedade e em várias funções. O padrão do idoso aposentado em casa é só uma das facetas a ser invocada, a provar que existe o idoso ativo em trabalho voluntário ou contribuindo com seu salário para o orçamento familiar; ou correndo no parque ou jogando tênis ou lecionando numa universidade. Na contra mão: o idoso acamado em um asilo, limitado por doenças ou isolado socialmente!
A proporção atual de idosos fez com que surgisse a Geriatria: especialidade médica que lida com idosos e com o envelhecer bem. Diferenças entre idosos, na verdade, são detalhes do que ocorre com o envelhecer da população, ao contrário da crença comum: idoso não é tudo igual! Assim, surgem bem clara duas formas de envelhecer: a normal e a errada!
O envelhecimento normal ocorre em todo ser vivo. Dele ninguém escapa e quem disser o contrário, à luz da ciência atual, se engana. A boa notícia é que o envelhecimento normal não nos impede de praticar esportes, de cuidar do intelecto, de ser ativo; ou seja, não impõe limitações sérias ao viver. Já o envelhecimento ruim, é fonte de terríveis limitações. Ao se olhar novamente para o idoso acamado, para o que já não consegue cuidar de si mesmo, quase com certeza, houve algo de errado em seu envelhecer:
Envelhece com saúde quem se previne de doenças que podem aparecer ao longo da vida: hipertensão e diabetes, inclusas! De preferência por meio do controle dos fatores de risco, como fumo. Vale dizer: atividade física e alimentação saudável são algumas das bases para bem envelhecer. Exames periódicos e aconselhamento médico podem garantir que se está no caminho certo. O fundamental é entender, antes de tudo: o envelhecer saudável é uma escolha, um compromisso pessoal! Um compromisso antes de tudo com a preservação da saúde, prevenção a doenças ou às complicações das inevitáveis. Enfim, envelhecimento saudável é aplicação científica do ditado: prevenir é melhor que remediar. Bem o diziam nossas avós!
Compartilhe

Video

Mais vistos