Cidades
Publicada em 08/11/2019 - 00h10min

Nicolas Takada*
Santa Isabel

Ministério Público pede afastamento de prefeita

Fábia Porto é investigada por corrupção e lavagem de dinheiro na compra de um imóvel

Foto: Daniel Carvalho/Mogi News

A chefe do Executivo já havia sido investigada pela câmara; o processo foi arquivado pelo Legislativo municipal
O Ministério Público de São Paulo (MP) recomendou à Justiça, nesta semana, o afastamento da prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto (Republicanos), pelo envolvimento nos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro no caso da compra de uma casa no valor de R$ 1,3 milhão. A aquisição do imóvel ocorreu após Fábia ter vencido às eleições para chefe do Executivo isabelense. Outras seis pessoas também estão envolvidas no caso.
Segundo informações apuradas, o MP recomendou que a republicana tenha um afastamento do cargo, em substituição da prisão preventiva, pelo caso de dezembro de 2016, em que Fábia e o ex-marido, Celso Rossetti, fecharam um contrato milionário, em um condomínio de luxo de Santa Isabel.
Na época, a prefeita e seu ex-marido deveriam ter juntos um rendimento salarial mensal de aproximadamente R$ 56 mil, porém, o montante do casal era de apenas 26% do valor total, o que corresponde a aproximadamente R$ 14,8 mil.
A prefeitura de Santa Isabel foi procurada sobre a recomendação de afastamento, mas até o momento desta edição não houve uma resposta oficial.
A reportagem procurou a Câmara Municipal de Santa Isabel, que em maio criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o mesmo caso e discutir o afastamento de Fábia Porto do cargo, o que não ocorreu. A Casa Legislativa explicou que os vereadores não poderão afastar a chefe do Executivo por se tratar de um assunto reservado exclusivamente ao MP, pois a segundo as informações do próprio Parlamento, a denúncia não compete em julgamento político, mas sim criminal e, em razão disso, somente a Justiça pode se manifestar.
A câmara ainda explicou que não teve acesso ao processo que corre em segredo, e por isso, não irá fazer qualquer tipo de manifestação sobre o assunto, mas apontou que, por enquanto, a situação se trata de uma denúncia de ação criminal e não de uma condenação.
(*Texto supervisionado pelo editor.)
 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos