Cidades
Publicada em 14/11/2019 - 21h32min

Conclusão em 2020

Obra de esgoto no Botujuru chega aos 60%

As obras de esgotamento sanitário do Botujuru e Cezar de Souza chegam a 60% de execução e devem ser concluídas em 2020

As obras de esgotamento sanitário do Botujuru e Cezar de Souza chegam a 60% de execução e devem ser concluídas em 2020. É a maior obra de coleta e tratamento de esgoto em andamento na cidade, com um investimento de R$ 26 milhões. No total, serão implantados 45 quilômetros de redes de esgoto, 2.760 ligações prediais, 3.500 novas ligações prediais ao término da obra, 6 Estações Elevatórias de Esgoto (EEE), 4.000 metros de linhas de recalque (bombeamento) e 4.500 metros de coletores-tronco.
Como os coletores e estações elevatórias terão de passar por terrenos particulares, a prefeitura teve dificuldade para conseguir autorização dos proprietários dessas áreas. Outra espera foi pela obtenção de licenças ambientais. Além da topografia, dos licenciamentos e desapropriações, outro fator que precisou ser superado foram adaptações necessárias ao projeto, e como a obra tem recursos do Governo Federal, foi necessário submeter essa reprogramação à Caixa Econômica Federal, para nova aprovação.
A população beneficiada é de 35 mil pessoas, nos bairros do Botujuru, Jardim São Pedro, Vila Nova Aparecida, Jardim das Bandeiras, Granja Anita e Conjunto Jefferson. Neste último bairro, o sistema já entrou em operação.
No início deste ano, o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) e a prefeitura fizeram a interligação da rede de esgoto do conjunto, o que possibilitou a desativação da estação de tratamento do bairro. Com isso, os efluentes passaram a ser enviados para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Leste, em Cezar de Souza, com utilização de um sistema mais moderno.
Compartilhe

Video

Mais vistos