Cidades
Publicada em 30/11/2019 - 16h52min

Felipe Antonelli
braz cubas

Infraestrutura acompanha crescimento populacional

Distrito, que completa 66 anos, tem cerca de 180 mil habitantes; número equivale à 40% da população mogiana

Foto: Mariana Acioli

Bairro possui um comércio forte que atrai, inclusive, moradores do centro da cidade
Com cerca de 180 mil habitantes, o distrito de Braz Cubas - que completa 66 anos amanhã - ao longo do tempo cresceu e se desenvolveu em várias frentes, desde moradias, recebendo empreendimentos importantes de programas habitacionais, até estrutura viária, com parte da avenida das Orquídeas, obra do eixo Leste-Oeste da cidade. E não é para menos, já que cerca de 40% de toda população mogiana mora no distrito atualmente.
Além da Maternidade Municipal (veja matéria nesta página), outras melhorias estão sendo implantadas pela Prefeitura de Mogi das Cruzes, como as câmeras de monitoramento voltadas à segurança do distrito. Os equipamentos, que são ligados à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp) e monitorados pela Guarda Municipal, foram instalados em vias que fazem a ligação entre bairros e têm grande movimentação de pessoas, como as avenidas Francisco Ferreira Lopes e Júlio Simões, e Japão com Kaoru Hiramatsu.
Nesta última via, inclusive, foi entregue recentemente os aguardados empreendimentos Manacá, Maitaca e Tietê. Em parceria com os governos federal e estadual, a administração municipal entregou nos últimos dois anos, 820 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no distrito, concretizaram o sonho da casa própria para mais de 3 mil mogianos.
Para comportar a crescente demanda populacional, novos serviços também foram disponibilizados, como a oferta de 790 novas vagas em creches. Isso porque o distrito receberá quatro novas unidades de educação infantil até 2020, além da ampliação do CEIM Wilson Salomão Cury, no Parque Olímpico, com unidades localizadas no Jardim Universo (rua Pref. Sebastião Cascardo), Jardim Aeroporto (Rua Turquia), Vila Estação (Rua Santa Vírginia) e Vila São Sebastião/Santos Dumont (Rua Dr. José Oswaldo Jardim de Azevedo).
"Braz Cubas tem recebido grandes investimentos da administração municipal nos últimos anos e, na atual gestão, demos início recentemente às obras da Maternidade Municipal, que desafogará a área em Mogi das Cruzes e será uma grande conquista no distrito. Além disso, a prefeitura tem investido em educação, pavimentação, transportes, segurança, entre outros setores, sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas", disse o prefeito Marcus Melo (PSDB).
Canudos
Com um investimento superior a R$ 110 milhões, a canalização do Córrego dos Canudos também foi realizada, além da implantação de saneamento básico, abertura da avenida Júlio Simões e a erradicação de áreas de risco. Com isso, famílias foram encaminhadas para moradias populares.

Estação de trem impulsionou progresso da região

Fundada em 1914 pela Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB), a Estação de Braz Cubas passou a ser administrada em 1994 pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e hoje mais de 10 mil passageiros por dia que se dirigem para outras cidades da região e, principalmente, para a capital

Fundada em 1914 pela Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB), a Estação de Braz Cubas passou a ser administrada em 1994 pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e hoje mais de 10 mil passageiros por dia que se dirigem para outras cidades da região e, principalmente, para a capital.
A estação trouxe com ela desenvolvimento e progresso para o distrito, que teve sua emancipação em 1964. Somente em 1970 Braz Cubas voltou a pertencer a Mogi das Cruzes, recebendo investimentos e contribuindo ativamente com a economia municipal, já que é sede de indústrias e de um pulsante comércio.

Distrito receberá Maternidade Municipal

Em breve, o distrito de Braz Cubas receberá um importante serviço de saúde que deve minimizar a superlotação de gestantes e bebês na Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes

Em breve, o distrito de Braz Cubas receberá um importante serviço de saúde que deve minimizar a superlotação de gestantes e bebês na Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes. Trata-se da Maternidade Municipal, que começou a ser construída em novembro com investimento total de R$ 35,1 milhões. A nova unidade, localizada na rua Francisco Affonso de Melo, deve ser finalizadaem dois anos e meio.
O projeto da futura Maternidade Municipal foi desenvolvido pela Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Mogi, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Entre os espaços previstos estão a segunda unidade do Programa Mãe Mogiana, Pronto Atendimento de Obstetrícia, Berçário com Cuidados Intermediários e Intensivos (UTI), Parto Humanizado, Centro Obstétrico, Pré e Pós-Parto e UTI Adulto, entre outros.
"A Santa Casa sempre realizou um ótimo trabalho, porém a quantidade de grávidas é superior ao número de leitos disponíveis, por isso a construção da Maternidade é tão importante. Essa, sem dúvidas, será uma das maiores obras feitas pelo prefeito Marcus Melo", destacou o secretário Municipal de Saúde, Chico Bezerra,durante evento para lançamento das das obras.
Hospital
Vale lembrar que o distrito já recebe uma das mais importantes unidades de Saúde do município, o Hospital Municipal de Mogi das Cruzes (HMMC). Boa parte da população considera o serviço como referência de qualidade na região. 
Recentemente, a administração do hospital foi transferida da Instituição Pro-Saúde para a Fundação ABC, nova gestora do espaço. A mudança acabou gerando algumas reclamações ao longo dos últimos quatro meses referentes a demora para atendimento e menos oferta de exames e procedimentos na unidade de saúde. 
Números
O Hospital Municipal realizou, até junho deste ano, quando completou cinco anos de operação, 1.590.041 atendimentos. Desde a inauguração, o Pronto Atendimento Infantil 24 horas do HMMC, que atende crianças de zero a 12 anos, realizou 364.903 consultas.
Outro número que se destaca é do Ambulatório de Especialidades que registrou 220.652 atendimentos. O hospital também foi responsável por 18.264 internações e 7.172 cirurgias de baixa e média complexidade. Já as consultas não médicas, que englobam os atendimentos de Enfermagem, Serviço Social e Psicologia, resultaram em 33.136 atendimentos. (F.A)

Comércio acompanhou desenvolvimento de Braz Cubas

O distrito de Braz Cubas concentra o maior polo comercial de Mogi das Cruzes depois da região central, segundo dados apurados pela Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC)

O distrito de Braz Cubas concentra o maior polo comercial de Mogi das Cruzes depois da região central, segundo dados apurados pela Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC). O funcionamento de grandes indústrias no distrito, já na década de 50, impulsionou a ocupação residencial e, com ela, a expansão dos estabelecimentos comerciais.
"O distrito tem praticamente todos os segmentos comerciais, lojas de rede, diversas agências bancárias e supermercados", destacou o presidente da ACMC, Marco Zatsuga.
O comércio se desenvolveu de tal maneira que hoje muitas pessoas se deslocam do centro de Mogi para consumir em Braz Cubas que, apesar do desenvolvimento, ainda conta com muitos estabelecimentos antigos, daqueles que os donos conhecem os clientes há muito tempo e tem uma relação que extrapola apenas a questão comercial.
(F.A)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos