Cidades
Publicada em 11/01/2020 - 20h42min

Felipe Antonelli
troca de experiências

Cidades-irmãs contribuem como desenvolvimento de Mogi

Parceria com municípios de outros países foi iniciada há mais de 50 anos; pioneira é a cidade de Seki, no Japão

Foto: Divulgação/PMMC

Prefeito Marcus Melo visitou a cidade de Tournai, na Bélgica, em abril de 2019
Na definição literal da palavra, irmão é aquele que, em relação a outro, é filho do mesmo pai ou da mesma mãe. Outro sentido do termo indica, ainda, "pessoa a quem alguém se liga para um fim comum ou ajuda mútua ou a quem se considera unido por sentimentos de fraternidade universal". Nesta segunda definição, o conceito de cidade-irmã fica mais evidente e explica melhor o motivo de Mogi das Cruzes se relacionar intimamente com cidades tão distantes.
O propósito da irmandade que Mogi mantém com Seki e Toyama, no Japão, e Tournai, na Bélgica, é estreitar o relacionamento para que este contribua para o desenvolvimento das cidades envolvidas, assim como acontece em uma família na qual os irmãos se ajudam e crescem juntos.
A assinatura do tratado de irmandade entre Mogi das Cruzes e Seki ocorreu em 4 de setembro de 1969. Desde então, os dois municípios realizaram diversas ações em conjunto, como visitas de autoridades e troca de experiências. Para Mogi, a cidade de Seki colaborou com a construção da creche Irmã Salvadora, na Vila da Prata, a ampliação da creche São José Operário, no Mogilar, e na instalação do gabinete dentário da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), além da aquisição de três ambulâncias. Os japoneses também realizaram doações de roupas para campanhas do agasalho e equipamentos para a prática de beisebol pela equipe da cidade.
Desde então, as duas cidades japonesas fizeram vários investimentos e ações em Mogi das Cruzes. Entre os destaques está o programa Recicla Mogi, em operação desde 2012, que teve a tecnologia para a implantação da iniciativa fornecida por Toyama. Entre 2012 e 2014, técnicos das duas cidades trocaram informações sobre o processo de reciclagem do lixo. Toyama está entre as pioneiras da área no mundo, com programas que remontam à década de 60.
O relacionamento entre Mogi e a Bélgica se estreitou na Copa do Mundo de 2014, quando a cidade foi a sede da seleção europeia. A partir deste momento, alguns feitos foram proporcionados para os mogianos, como o projeto Mogilínguas, uma parceria entre a administração municipal e a Altíssia Internacional, que oferece cursos gratuitos por uma plataforma online de inglês, francês e espanhol para todos os mogianos a partir dos 13 anos.
Assim como na relação entre irmãos, os tratados de parceria estreitam as relações comerciais entre as cidades e proporcionam trocas de experiências e projetos em diferentes áreas, como Cultura, Educação e Meio Ambiente, entre outros segmentos, impulsionando o desenvolvimento de ambos os lados.
 

Novas irmandades devem se concretizar em breve

A intenção da Prefeitura de Mogi das Cruzes é continuar avançando nas tratativas com outras cidades ao redor do mundo para que a irmandade se transforme em benefícios para os mogianos

A intenção da Prefeitura de Mogi das Cruzes é continuar avançando nas tratativas com outras cidades ao redor do mundo para que a irmandade se transforme em benefícios para os mogianos. Mogi agora avança para ser cidade-irmã de Yongkang, na China. As conversas começaram em junho de 2019, durante visita do vice-prefeito Juliano Abe (MDB) e do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Clodoaldo de Moraes.
No início de novembro do ano passado, o secretário Moraes esteve no Canadá, onde iniciou a proposta de irmandade com a cidade de Oshawa, que tem características parecidas com as de Mogi.
Oshawa se destaca pelas universidades que recebem alunos de vários países, apoio às startups, tecnologia e agricultura. Lá, também foram fechadas parcerias com a incubadora Spark Centre para um intercâmbio com as startups do Polo Digital de Mogi das Cruzes, iniciativa da prefeitura, e a universidade Durham College com o objetivo de receberem mogianos que queiram estudar o inglês ou um dos cursos oferecidos pela instituição. (F.A.)

Parque Centenário reúne peças doadas pelo Japão

Entre 2007 e 2008, Mogi das Cruzes recebeu visitantes ilustres, como prefeitos de Seki, Toyama e Hamamatsu, do governador da Província de Oita, além de políticos e lideranças da sociedade civil

Entre 2007 e 2008, Mogi das Cruzes recebeu visitantes ilustres, como prefeitos de Seki, Toyama e Hamamatsu, do governador da Província de Oita, além de políticos e lideranças da sociedade civil. Eles trouxeram valiosas peças históricas de suas terras de origem, que hoje compõem os acervos do Memorial das Cidades-Irmãs, ambos no Parque Centenário.
O espaço possui uma mostra itinerante com objetos e fotos doados por Seki e Toyama, que são cidades-irmãs de Mogi. A intenção é justamente valorizar a parceria entre as cidades e demonstrar a tradição relacionada ao conceito de cidade-irmã.
O Memorial das Cidades-Irmãs fica situado ao lado de uma praça no Parque Centenário, na avenida Francisco Rodrigues Filho, em Cesar de Souza, e tem visitação gratuita. (F.A.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos