Cidades
Publicada em 13/01/2020 - 22h27min

Thamires Marcelino*
saúde pública

Suzano finaliza 2019 com 41 casos de sarampo confirmados

Somando os cinco municípios mais populosos do Alto Tietê, foram 269 diagnósticos para a doença no ano passado

Foto: Mogi News

Para tentar conter o avanço da doença no Alto Tietê, as prefeituras realizaram campanhas de vacinação
Um dos assuntos que gerou preocupação aos moradores da região foi o reaparecimento dos casos de sarampo no ano passado. Em alguns municípios do Alto Tietê as ocorrências aumentavam gradativamente em poucos dias, como na cidade de Suzano. Ao longo de 12 meses foram registrados 41 confirmações da doença. Os principais sintomas são febre acima de 38ºC, dores musculares, cansaço excessivo e manchas vermelhas pelo corpo.
De acordo com os levantamentos divulgados pelas prefeituras do G5 do Alto Tietê, que reúne as cinco cidades mais populosas da região, juntos, os municípios totalizam 269 diagnósticos positivos para sarampo. Entre Suzano, Poá, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos e Mogi das Cruzes, a cidade que obteve o maior número de pessoas infectadas foi Mogi, com 150 registros.
Logo na sequência aparece Itaquá: a Secretaria Municipal de Saúde confirmou 127 casos de sarampo, sendo que a quantidade de notificações da doença foi de 742. Neste ano ainda não existe nenhuma confirmação, segundo a Pasta. No entanto, há duas suspeitas informadas.
Em Poá, 52 pessoas foram infectadas pelo vírus do sarampo ao longo do ano e 207 notificações foram feitas pela Secretaria Municipal de Saúde com o intuito de analisar os materiais genéticos para confirmar ou descartar a doença. Já em Ferraz, 49 moradores contraíram sarampo ao longo do ano. A prefeitura informou que 151 suspeitas foram descartadas e 146 que ainda aguardam resultado.
Prevenção
Para tentar impedir o avanço da doença, todos os municípios realizaram mutirões de vacinas, como o Dia D. Nestas atividades muitas pessoas aproveitaram para levar a caderneta de vacinas e conferir se precisavam ou não de mais uma dose. Além disso, as cidades de maiores registros de sarampo informaram por meio das redes sociais, e nos sites oficiais, diversas mensagens de alerta, bem como de prevenção.
(*Texto supervisionado pelo editor.) 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos