Cidades
Publicada em 22/01/2020 - 22h15min

Felipe Antonelli
vias urbanas

Avenida Miguel Gemma será recuperada por R$ 26 milhões

Prefeito, secretários e dirigentes da AEAMC estiveram ontem no local para definir um cronograma de prioridades

O projeto de recuperação da avenida Engenheiro Miguel Gemma, no bairro do Socorro, desenvolvido pela Prefeitura de Mogi das Cruzes, deve, finalmente, sair do papel e acabar com os problemas que tanto prejudicam os motoristas que trafegam pela via. As condições das pistas são ruins e há buracos e desníveis de solo presentes em diversos trechos da via.
Na tarde de ontem, o prefeito Marcus Melo (PSDB) e os secretários municipais de Obras, Thiago Takeuchi de Oliveira, de Transportes, José Luiz Freire de Almeida, e de Serviços Urbanos, Dirceu Lorena de Meira, estiveram na avenida reunidos com a Associação de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Mogi das Cruzes (AEAMC) para que a entidade auxilie nos avanços do projeto - avaliado em R$ 26 milhões - com a tarefa clara de identificar quais são as prioridades para o trecho.
A ideia é dividir o projeto em fases, para que parte seja custeada pela administração municipal e o restante coberto por emendas de deputados federais da região junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional, onde tramita desde o ano passado um protocolo de solicitação para melhorias na via. A possibilidade da entrada do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) no pleito para reforçar financeiramente a reforma da via não foi descartada pelo prefeito Melo.
"A questão na Miguel Gemma é um problema muito antigo, essa obra foi feita em 2006 ou 2007 e apresenta problemas em sua execução. Precisamos buscar recursos para resolver o problema inteiro", ressaltou o chefe do Executivo, destacando ainda que a AEAMC irá se reunir, em breve, com a prefeitura para traçar um plano de prioridades à via.
O sentido Biritiba Mirim/Mogi das Cruzes é o mais prejudicado atualmente, principalmente pela proximidade da várzea do rio Tietê e tende a ser recuperado prioritariamente.
De acordo com Melo, os técnicos da prefeitura apontaram a necessidade de uma recuperação completa da via, em alguns locais chegando a troca de solo de até dois metros, colocar rachão, sub-base, refazer todo o sistema de drenagem, serviço de recapeamento, para, então, revitalizar a sinalização e instalar nova iluminação.
Para a AEAMC ficou a responsabilidade de verificar quais trechos precisam de trabalhos mais urgentes, juntamente com os técnicos da prefeitura. "Minha ideia é atacar onde hoje está muito ruim, onde tem muito buraco, trocar solo, fazer drenagem", apontou o presidente da entidade, Nelson Bettoi Batalha Neto, que afirmou ainda não ter analisado o projeto feito pela prefeitura, o que impossibilita, atualmente, que ele estipule um prazo para a duração dos trabalhos na via.
Revitalização
A Secretaria Municipal de Transportes deve terminar na próxima semana os trabalhos de sinalização de solo em corredores viários na avenida Engenheiro Miguel Gemma, onde a ciclofaixa está sendo revitalizada com nova pintura além de trabalhos de sinalização horizontal.
  • Melo vistoriou o local com representantes da AEAMC
  • Pintura da ciclofaixa termina na próxima semana

Trecho vai abrigar a Central de Inteligência

Se para as empresas instaladas na via e o grande fluxo de carros que passa diariamente no local a recuperação da avenida Engenheiro Miguel Gemma já é justificável, para a instalação da nova Central de Inteligência da Guarda Municipal, prevista para a via, a importância é ainda maior

Se para as empresas instaladas na via e o grande fluxo de carros que passa diariamente no local a recuperação da avenida Engenheiro Miguel Gemma já é justificável, para a instalação da nova Central de Inteligência da Guarda Municipal, prevista para a via, a importância é ainda maior.
Em julho passado, a Secretaria de Segurança de Mogi das Cruzes confirmou a informação de que a sede da Pasta já estaria sendo analisada para ser transferida para o futuro prédio, próximo ao acesso da indústria Gerdau. O local é visto como ponto estratégico, pois, a partir dele, será possível monitorar toda a cidade.
De acordo com a Pasta, a Central de Inteligência da Guarda Municipal receberá também a sede da Guarda Municipal, a estrutura da Central Integrada de Emergências (Ciemp), que faz o monitoramento por meio de câmeras e o sistema de alarme, a Defesa Civil e ainda o Departamento de Fiscalização.
Além disso, empresas estão instaladas na via e se valem da mesma para locomoção de seus funcionários e de grandes caminhões, como a NGK, a Gerdau e a Kimberly-Clark.
O tráfego intenso entre Mogi e as vizinhas Biritiba Mirim e Salesópolis reforça ainda mais a necessidade de pavimento regular e obras que deem mais estrutura à via. (F.A.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos