Artigos
Publicada em 09/01/2020 - 01h40min

Paulo Passos

Iguais

A frustração deve ter tomado conta dos tantos que advogam que o crime é combatido apenas pela norma, sem entenderem o papel influente que exercem, a história, a educação, o respeito aos ensinamentos.
Indo contra regra elaborada pela Câmara Municipal - em outras palavras, pelos edis eleitos para representar a comunidade, e, portanto, em suma, por ela mesma - grotescos insensíveis abusaram, nas festas, a não mais poder dos fogos com estampidos.
Digo insensíveis, porquê, em busca de um prazer momentâneo, espelhando uma satisfação, por vezes, irreal, não se dispuseram a atentar para o fato de que, visou-se com a lei, proteger-se a tranquilidade daqueles que nos leitos curam suas doenças; dos que, após o vagido primeiro, ainda não se adaptaram à vida fora do ventre materno; aos bens mais velhos que, embora cultuando a beleza dos céus enfeitados, conservam a necessidade premente do sossego; dos inocentes animaizinhos, que sem saber a razão das comemorações, sôfregos sofrem os seus efeitos.
Mas, para os egoístas "fogueteiros", para tudo, haverá resposta pronta: "sempre foi assim"; "as crianças se adaptarão"; "tão passageiros os barulhos que os enfermos não se incomodarão"; "os animais, ora, são só animais".
Esquecem-se, por certo, quanto aos pequenos irracionais, que eles também formam o conjunto harmônico criado pelo Pai; que para eles, no grande dilúvio, o patriarca foi instruído a criar a enorme arca que os abrigou; que respiram o mesmo ar que nós; que vivem, a grande maioria, exclusivamente, para distribuir alegria e carinho, esperando, em contrapartida, às vezes, pequenos reconhecimentos.
Interessante, enfim, se notar que esses mesmos descumpridores, covardes, que se deliciando com a "façanha", burlam a fiscalização, quase que à unanimidade, usam das redes sociais para criticarem essa ou aquela decisão dos tribunais; põem a "boca no trombone" quando corruptos e corruptores - sinônimos do Brasil atual -, dando de ombros para as leis, aprontam das suas.
Há, realmente, diferença entre eles?
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos