Artigos
Publicada em 17/01/2020 - 01h02min

Felício Kamiyama

Defesa Civil

Nuvens cinzas se avolumando, somadas a uma brisa com um aroma característico, confirmam a previsão do tempo. Sinais que alertam aqueles que transitam por locais, onde, tradicionalmente, ocorrem enxurradas, enchentes e alagamentos e que causam temor para os que estão acostumados a enfrentar, nesses períodos, os pesados efeitos dos fenômenos da natureza, potencializados pelas inconsequências humanas.
São ciclos que, no seu caminho, deixam rastros de extremo prejuízo e de dor e, por isso, necessários os esforços da sociedade e do poder público no sentido de minimizá-los. Trata-se de ações nas quais, necessariamente, deve haver entendimento e colaboração. Afinal, os dois entes são constituídos por pessoas, moradoras da mesma cidade ou bairro, sendo, portanto, todos, impactados pelos infortúnios.
Para essa questão, o poder público se vale da Defesa Civil, órgão que, nas diversas esferas da federação, se presta a articular setores da administração para prevenir, socorrer e reconstruir danos. A prevenção visa criar uma cultura que norteie os cuidados e posturas a serem adotados pela sociedade em geral, bem como, mediante instruções e palestras, orientar os moradores, em especial dos locais denominados "de risco", como barrancos e várzeas de rios, sobre como proceder em situações de inundações, destelhamentos e deslizamento de terra.
Lixo no lixo, descartes em locais adequados e construção em terrenos seguros, de preferência autorizados pela prefeitura, são posturas que não impedem o desconforto ocasionado pelas fortes chuvas, mas são determinantes para uma representativa diminuição das perdas.
Deve a Defesa Civil estar atenta e, quando necessário, promovendo, em parceria com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar, o socorro e deslocamento das vítimas para locais seguros, bem como as assistindo em suas necessidades básicas. Encerrando o triste ciclo, em havendo pontes ou ruas destruídas, à Defesa Civil cabe a articulação, junto aos demais níveis de governo, para a necessária reconstrução.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos