Artigos
Publicada em 25/01/2020 - 20h47min

Mauro Jordão

A razão da fé

Desde a Idade Média a Razão tem se preocupado em derrotar a Fé. Darwin com o Evolucionismo, Voltaire com a Filosofia Humanista, Marx e sua ideologia socialista e Freud, o pai da psicanálise, introduziram em suas pesquisas a Psicologia Moderna Humanista que busca desviar a consciência coletiva do Deus da Bíblia para o deus do "eu".
A perspectiva de entronizar o "eu" no lugar de Deus, no centro desse sistema filosófico mundial, foi muito atraente para disseminar no coração do homem a autoindulgência: "Eu sou juiz de mim mesmo, eu julgo, condeno ou justifico meus atos, sejam eles bons ou maus, eu sou indulgente para comigo mesmo e me perdoo". De teocêntrico o ser humano tornou-se antropocêntrico. No andar de cima, num diagrama, temos a sabedoria de Deus que é loucura para o homem natural. No andar de baixo temos a sabedoria humanista que é loucura para Deus. Quando a razão se afasta da fé não pode haver conciliação entre Deus e as suas criaturas. Se a razão do homem se antecipa à fé ele não encontrará o caminho que leva a Deus; a fé tem que vir antes da razão para levar o ser humano ao Pai através do seu Filho - Jesus Cristo.
Este "outro evangelho" que glorifica o homem em lugar de Deus tem tomado conta do púlpito da maioria das igrejas cristãs do mundo todo, sendo usado como aconselhamento psicoterápico humanista para suavizar a gravidade do pecado. Fritz Perls, fundador da Gestalt Terapia, quando um paciente cristão mencionava o nome de Deus, ele via nisto um sintoma de neurose, e, então, dizia: "Eu me sinto separado de você por seu Deus".
A psicologia humanista afasta o homem de Deus etiquetando suas transgressões comportamentais como "doença" e não como pecado. Então, usam como tratamento a autoestima e os medicamentos antidepressivos (inibidores seletivos da recaptação da serotonina - ISRS), dispensando a terapia noutética bíblica que aponta o pecado consumado, do qual se exige o arrependimento e a confissão a fim da reconciliação com Deus por meio do perdão.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos