Editorial
Publicada em 01/02/2020 - 03h52min

Continência infantil

A promessa de campanha e vontade nunca escondida do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), de fomentar a construção de escolas militares no Brasil aos poucos começa a sair do papel. Isso porque, nesta segunda-feira, será lançada a pedra fundamental da construção do primeiro Colégio Militar de São Paulo (CMSP), em um terreno no Campo de Marte, zona norte da capital paulista.
O que para muitos era visto como apenas uma bandeira para angariar votos durante a corrida presidencial, para outros é uma solução eficaz no combate à violência nas escolas e melhoria do ensino em todo o país.
Algumas cidades do Alto Tietê também manifestaram a intenção de aderir ao Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares, lançado em setembro do ano passado. Itaquaquecetuba, por exemplo, afirmou que tem interesse no projeto e que considera a possibilidade da instalação de uma unidade nesses moldes por conta de sua qualidade.
Mas, afinal, a proposta seria saudável às nossas crianças?
Vejamos o exemplo dos Estados Unidos, onde os resultados do programa de testes educacionais do país, no começo desta década, chamado de Avaliação Nacional do Progresso Educacional (Naep, na sigla em inglês) evidenciaram que as escolas de bases militares do país superaram as unidades públicas, tanto nos testes de leitura quanto na avaliação de matemática.
Há de se considerar nesta discussão o argumento de que o duro regime imposto por uma gestão militar, para muitos, atualmente não é mais cabido, e exclui a parte de socialização natural fundamental para o desenvolvimento humano. Não é difícil encontrar ainda relatos de pessoas que não se sentem à vontade com lemas como "os fracos desistem", implementados em algumas escolas do gênero.
A discussão vai além de algumas linhas. O modelo de escolas, seja no Alto Tietê, próximo à principal capital do país, ou no interior do Ceará, por exemplo, precisa ser repensado e discutido. Resta agora que algo seja feito para que o futuro do país - que corre e brinca pelas escolas públicas - esteja seguro.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos