Cidades
Publicada em 17/02/2020 - 23h53min

Análise após cinco meses

Sistema digital reduz gastos na prefeitura

Balanço realizado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo mostra o impacto positivo que o Sistema Digital de Aprovação de Processos trouxe para os cidadãos e para a Prefeitura de Mogi das Cruzes. Em funcionamento desde o dia 2 de setembro de 2019, o sistema completou cinco meses com números expressivo. O tempo médio de aprovação de um processo caiu de 70 para 19,4 dias e a administração municipal teve uma economia estimada de R$ 147,2 mil - incluindo redução de papel, água, insumos e espaço físico utilizado.
O secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Claudio de Faria Rodrigues, explica que os bons resultados já eram esperados: "A implantação do sistema digital é uma tendência natural, pois a circulação de processos em papel e a presença física das pessoas aqui na prefeitura significam desperdício de tempo e de material", diz.
O comparativo mostra claramente como a situação mudou antes e depois do início do funcionamento do sistema. A primeira análise de um processo, que antes ocorria em 15 dias, em média, agora acontece em apenas 3. Muitas vezes é necessária apenas uma verificação para que o processo seja aprovado. Dos 479 processos deferidos nos cinco primeiros meses de operação da aprovação digital, 62 ocorreram em primeira análise. Há ainda 406 em fase de análise e 141 indeferidos atualmente.
Economia
Estudo feito em parceria com o Sebrae mostra que os custos do sistema antigo incluíam gastos com pessoal, papel, arquivamento, impressões e tarefas repetitivas, que chegavam a até R$ 200 por alvará, dependendo do tipo de processo. O levantamento mostrou que o sistema digital assegurou uma economia de R$ 147,2 mil até o momento, com 294 quilos de papel economizados, além de 158,9 mil litros de água que deixaram de ser utilizados. Até mesmo o espaço físico foi afetado: os processos em papel que seriam criados nos últimos cinco meses ocupariam 10,2 metros quadrados.
O histórico mostra que é possível aprovar processos em primeira análise com apenas 7 dias. O sistema aponta a data de entrada do processo, a quantidade de análises e o dia de deferimento. Cada técnico da secretaria é responsável por uma determinada quantidade de processos e o secretário analisa e acompanha o funcionamento do sistema como um todo.
Compartilhe

Video

Mais vistos