Esportes
Publicada em 05/02/2020 - 01h09min

Estadão Conteúdo
novo estilo

Corinthians vai ao ataque na estreia da Copa Libertadores

Após encerrar o ciclo de equipes defensivas, Tiago Nunes quer valorizar a posse de bola no campo adversário

Foto: Divulgação

Com dois títulos em torneios de mata-mata, Nunes pretende completar a tríade
O técnico Tiago Nunes já venceu a Copa do Brasil, a Sul-Americana e, a partir de hoje, inicia a caminhada, agora pelo Corinthians, para completar a tríade de torneios mata-matas e alcançar o título da Libertadores. O time estreia na competição às 21h30, contra o Guaraní, em Assunção, no Paraguai, no jogo de ida da segunda etapa preliminar. É o primeiro de dois adversários a serem superados até a fase de grupos.
O clube paraguaio não traz boas recordações ao torcedor corintiano. Em 2015, a equipe paulista foi eliminada nas oitavas de final do torneio continental com duas derrotas (2 a 0 fora e 1 a 0 em Itaquera). Daquele time comandado por Tite, ainda estão na equipe e entrarão em campo nesta noite o goleiro Cássio, o lateral-direito Fagner e o zagueiro Gil - Walter e Vagner Love também estavam no elenco, mas não atuaram.
As características do time eliminado para o de agora são bem diferentes. Tite priorizava o poder defensivo de suas equipes. O Corinthians vinha nos últimos anos com essa característica, de saber sofrer pressão e matar o jogo quando surgisse uma oportunidade.
A equipe atual ainda está em fase de formação, disputou somente cinco jogos oficiais na temporada. Mas desde que foi anunciado, em janeiro, Tiago Nunes faz questão de dizer que está tentando implementar o estilo de jogo que deu certo nos tempos de Athletico-PR: um futebol que valoriza a posse de bola e busca sempre o ataque.
No Paulistão, o Corinthians têm alternado altos e baixos. Funcionou no clássico com o Santos no domingo, mas não deu certo na derrota para a Ponte no duelo anterior, quando a equipe tomou dois gols justamente por tentar sair tocando na defesa.
"O planejamento passa por dois pontos específicos. Primeiro pela correção à nossa performance. A gente oscilou no primeiro tempo contra a Ponte, mas em dois momentos sofremos dois gols. Por que falo da Ponte? Porque trouxe muito material do que a gente fez para o jogo com o Santos", disse o técnico.
Apesar de ainda não ser um técnico experiente, Tiago Nunes carrega números positivos quando se analisa os jogos mata-mata. Pelo Athletico-PR, foram 16 duelos nesse formato, com 13 classificações. O time paranaense só foi eliminado diante do Rio Branco-PR (Estadual de 2018), River Plate (Recopa de 2019) e Boca Juniors (Libertadores de 2019).
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos