Cidades
Publicada em 20/05/2020 - 21h40min

Nicolas Takada*
Custo da pandemia

Suzano é líder em gastos com o coronavírus no Alto Tietê

Segundo dados do Portal Transparência, município promoveu um investimento de R$ 8,01 milhões até ontem

O município de Suzano foi o que mais gastou até o momento com despesas relacionadas no combate ao coronavírus (Covid-19) no Alto Tietê. De acordo com o Portal da Transparência da Prefeitura, foram investidos R$ 8.018.756,82, dos
R$ 24 milhões utilizados em toda a região.
Entre as nove cidades do Alto Tietê que enviaram os números ou possuem os dados nos portais da transparência, Suzano, Arujá e Mogi das Cruzes lideram o ranking. Somente as três já somam quase R$ 20 milhões gastos no enfrentamento do vírus.
No caso de Suzano, o maior valor apresentado foi justamente nas despesas do Hospital de Quarentena, localizado na Arena Suzano, que já está atendendo alguns pacientes desde o começo do mês. De acordo com os dados, foi um total de R$ 5.239.033,80 na implantação, gestão e na execução do hospital de campanha, além do gasto com a estrutura do local, que ficou em um total de R$ 527.834,02.
Em Arujá, a Prefeitura contabilizou até o momento um gasto de R$ 6.064,660,20. O município ainda não possui um hospital de campanha, mas já contou com um gasto de R$ 3,5 milhões na implantação de dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Unidade de Pronto Atendimento Médico (PAM) do bairro Parque Rodrigo Barreto, com a intenção de aumentar as iniciativas contra a Covid-19.
Um dos maiores gastos em Mogi também foi no hospital de campanha, que fica na Avenida Cívica, no Mogilar. No total, a cidade desembolsou
R$ 4.964.121,59, sendo cerca de R$ 2,8 milhões gastos no equipamento de saúde, que por enquanto não está sendo utilizado, graças aos atendimentos em outros hospitais do município.
Mesmo com os gastos, a Prefeitura explicou que economizou cerca de
R$ 103,4 mil por mês desde o início da pandemia da Covid-19, em março, devido à renegociação de contratos com fornecedores e prestadores de serviço.
Outros municípios como Poá, tiveram gastos na casa de R$ 1 milhão. De acordo com a Prefeitura, o município já desembolsou um total de R$ 1.821.250,00, sendo boa parte do valor investido, R$ 930 mil, na gestão do hospital de campanha da cidade, localizado no prédio do Centro Municipal de Especialidades (Ceme).
Menores gastos
Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos também tiveram gastos, até agora, no mesmo patamar. São
R$ 1.758.824,00 em Itaquá e R$ 1.23.818,94 em Ferraz. Já nos municípios de Guararema, Biritiba Mirim e Salesópolis, foram destacados custos os menores: R$ 923.141,34, R$ 133.648,52 e R$ 18.200,00, respectivamente.
*Texto supervisionado pelo editor.
Compartilhe

Video

Mais vistos