Cidades
Publicada em 22/07/2020 - 23h54min

Luiz Kurpel*
Mais campanhas

Vacinação contra sarampo tem baixa procura na região

Pessoas até 49 anos precisam receber a dose contra a doença; ação segue até 31 de agosto

A campanha de vacinação contra o sarampo, que segue até 31 de agosto, ainda está longe de alcançar a estimativa de imunizados na região, isso porque muitas pessoas ainda não compareceram aos postos de saúde para receber a dose. A campanha ocorre em paralelo com a da gripe.
A Secretaria de Saúde de Suzano informou que, até quinta-feira passada, 8.522 vacinas haviam sido aplicadas, a campanha não tem meta estabelecida, mas a expectativa é que até 80 mil moradores tenham que ser vacinados. Considerando estes números, pouco mais de 10% do total estimado está imune. No primeiro semestre de 2019, Suzano registrou três casos e neste ano já foram dois confirmados.
Ferraz de Vasconcelos também está distante da estimativa da campanha. Dos 143.255 ferrazenses considerados suscetíveis à doença, apenas 565 receberam a dose. A Pasta de Saúde informou, ainda, que há mais de 6 mil vacinas em estoque e recebe hoje um novo lote. Até ontem, o município havia registrado seis casos da doença.
Itaquaquecetuba aplicou 1.369 doses, entretanto, a administração municipal não informou o número de doses em estoque, mas garantiu que não faltará vacina, uma vez que a cidade está com todos os postos de saúde abastecidos. No último ano Itaquá registrou cinco casos.
Em contato com a reportagem, Poá informou que a vacinação ocorre com as doses que já possuía em estoque, 28 mil no total, já registrou três casos de sarampo e aguarda o resultado de exame de um caso suspeito. A cidade não informou quantas pessoas foram imunizadas. Mogi das Cruzes, por sua vez, não possui uma balanço sobre as doses em estoque e pessoas vacinadas, mas realizará um levantamento neste final de semana.
Como se vacinar
Para receber a dose e se prevenir basta comparecer a um posto de saúde com documento pessoal e caderneta de vacinação.
A campanha é direcionada à população das seguintes idades:
- seis a 11 meses: todos deverão tomar uma dose de vacina;
- 1 a 29 anos: deverão ter duas doses, caso não tenham se vacinado;
- 30 a 49 anos: é indiscriminada, ou seja, todos deverão se vacinar independente de terem ou não pelo menos uma dose de vacina.
*Texto supervisionado pelo editor
Compartilhe

Mais vistos