Cidades
Publicada em 30/07/2020 - 23h21min

Saúde

Vacina contra o sarampo continua até 31 de agosto

Segunda etapa da campanha atende desde crianças de seis meses até adultos de 49 anos

Foto: Divulgação/PMMC

Imunização pode ser efetuada em qualquer uma das unidades de saúde da cidade
A segunda etapa da Campanha Nacional de Sarampo prossegue até o dia 31 de agosto e, nesta fase, atende pessoas de seis meses a 49 anos de idade. A dose está disponível em todas as unidades de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 16h30, e é importante comparecer munido da caderneta de vacinação e documento pessoal.
Para quem tem entre seis meses e 29 anos, a ação será de intensificação, ou seja, devem ser vacinadas todas as pessoas que ainda não possuem as doses indicadas no calendário de rotina. De seis meses a 11 meses, é preciso constar a dose zero e de um a 29 anos, duas doses aplicadas e registradas na caderneta. Já para pessoas de 30 e 49 anos, a campanha será indiscriminada. Neste caso, todos devem tomar uma dose da vacina nesta campanha, independente de vacinações anteriores.
Não devem ser vacinados bebês menores de seis meses, mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, pessoas com doenças ou em tratamento que causem imunossupressão. As mulheres vacinadas devem prevenir gravidez por 30 dias.
A vacina tríplice viral é aplicada de rotina nas crianças de 12 meses de idade em todas as unidades. Crianças a partir de 15 meses recebem a segunda dose com a tetraviral, desde que já tenham recebido uma dose de tríplice viral, com intervalo mínimo de 30 dias.
"Nossa orientação é para que leve seu filho até uma unidade de saúde com a carteirinha para que um profissional habilitado verifique se há necessidade ou não de vacinação", explicou a chefe da Vigilância Epidemiológica, Lilian Peres Mendes. Adultos que possuem caderneta também devem levar ou, do contrário, basta documento de identidade.
A vacinação contra o sarampo segue o calendário normal para as outras faixas etárias. Para pessoas de até 29 anos a orientação é a mesma: duas doses comprovadas. Quem tem entre 30 e 59 anos precisa ter pelo menos uma dose da tríplice viral.
O sarampo é uma doença viral aguda, infectocontagiosa, altamente transmissível e que pode apresentar complicações, principalmente em crianças e pessoas com imunidade comprometida. O contágio acontece por meio de secreções respiratórias. Os indivíduos expostos podem adquirir a infecção por meio de gotículas veiculadas por tosse ou espirro, por via aérea.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos