Cidades
Publicada em 01/08/2020 - 01h37min

Felipe Antonelli
Levantamento

Cai quase 7% a quantidade de mortes causada por Covid-19

Durante todo o mês de junho foram 72 óbitos registrados, ao passo que neste mês, foram 67 falecimentos

Mesmo com o aumento de 17% nos casos graves em Mogi das Cruzes, as mortes em decorrência de coronavírus (Covid-19) caíram 6,94% em julho na comparação com o mês anterior. De acordo com levantamento realizado pelo Mogi News, com base nas informações do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e da Secretaria Municipal de Saúde, 72 pessoas de Mogi das Cruzes morreram pela Covid-19 em junho, enquanto de 1º a 30 de julho, 67 óbitos do tipo foram registrados.
Segundo o secretário municipal de Saúde, a população não sente diretamente essa alta nas internações - que também não reflete na quantidade de mortes - devido à eficiência no tratamento da Covid-19 na cidade. Para ele, a estrutura montada na cidade, antes mesmo da pandemia se instalar no município, está sendo determinante para o controle no número de mortes e a sensação de tranquilidade no sistema de Saúde. "Se não fosse pelo hospital de campanha, o sistema de Saúde de Mogi das Cruzes teria dificuldades para suprir a demanda de pacientes com coronavírus. Sua instalação foi providencial", ressaltou Naufel, citando o hospital de campanha como importante equipamento instalado no município. A unidade atende pacientes com sintomas controlados da Covid-19 desde a última semana de maio. O hospital de campanha terá as atividades estendidas até setembro.
Até o momento, o bairro Jardim Universo é o que mais registrou óbitos pela Covid-19, 15, segundo a Prefeitura. O local é apenas o 8º no ranking de bairros com mais casos de diagnóstico do vírus. Próximo aos índices negativos do Jardim Universo, aparecem o bairro Nova Jundiabepa, com 13 mortes, Jundiapeba e Mogilar, ambas com nove mortes cada.
Mogi das Cruzes registrou, desde o início da pandemia na cidade, quase 4 mil casos de mogianos infectados pelo novo coronavírus, dos quais, cerca de 2,4 mil já se recuperaram e 241 vieram a óbito. O município ainda investiga nove óbitos suspeitos de Covid-19. As taxas de ocupação de leitos de enfermaria é de 38,5% e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pública de 53,4%, em média, na cidade.
Alto Tietê
No Alto Tietê, a redução na quantidade de mortes foi mais sensível. Nas dez cidades da região, as mortes em decorrência do novo coronavírus caíram 24,2% em julho na comparação com junho. Foram registradas 314 mortes nos municípios do Alto Tietê pela Covid-19 em junho deste ano, enquanto de 1º a 30 de julho, 268 óbitos do tipo foram registrados.
  • Naufel: "Se não fosse o hospital de campanha, Mogi teria dificuldades"
  • Hospital de campanha de Mogi das Cruzes atende os pacientes com coronavírus
Compartilhe

Mais vistos