Opinião
Publicada em 18/07/2020 - 21h09min

Mauro Jordão

É o fim do mundo II

O jornalista que se autonomeou "Barão de Itararé", entre tantas frases humorísticas criadas por ele uma delas diz assim: "De onde menos se espera daí é que não sai nada". Adolescentes e jovens, desde o primário, aprenderam nos bancos escolares que tudo que existe é obra do acaso, de uma grande explosão tudo se fez.
O racionalismo, em lugar do Criacionismo, fez surgir o Evolucionismo que fez derreter a crença do homem no Ser Pessoal Criador do Universo. Deus nos fez com honra, dignidade e senso moral de justiça. O ensino humanista criou esse campo fértil de incredulidade na mente da nossa geração jovem, onde vicejou o ateísmo. Sem a graça, a metafísica da fé, no andar superior, é irracional, perde-se a esperança, o homem, por não existir mais um Deus pessoal para crer e se relacionar, torna-se impessoal.
Francis Crick, biólogo molecular, reduz o homem impessoal às propriedades químicas e físicas de um código de DNA, semelhante a uma "máquina", igualado a um robô. Numa visão teológica há verdade na frase do "Barão de Itararé", não há algo a esperar se da fé não sobrou nada. A razão substituiu na mente humana a fé no absoluto de Deus pela fé humanista do homem. Segundo a Sociologia, o homem é produto do meio onde vive, assim, deixa de ser réu e torna-se vítima irresponsável dos seus atos criminosos por não ser mais pessoal e, sim, impessoal. Sem fé, sem Deus, sem moral, sem sentimento se massifica e nada mais é por ser "nada".
O western "O Homem Sem Nome", tendo como diretor e ator Clint Eastwood, em sua atuação encarna com perfeição o anti-herói durão, sem moral, sem sentimento, sem Deus, sem sentido. É indiferente atirar no bom como no mau, possuir a mulher do outro como possui uma prostituta. Esse é o mundo impessoal e niilista pós-moderno de destruição e apatia. Revoltado? Pode até dizer: "É o fim do mundo", mas para você não precisa ser. Rejeita o mundo caótico que lhe rodeia, o Deus pessoal pode colocar dentro de você um mundo melhor de justiça, amor e paz.
Compartilhe

Mais vistos