Editorial
Publicada em 18/07/2020 - 21h09min

Dirceu Sousa

A vez dos parques

Mantendo a sequência de reabertura gradual dos setores que tiveram de fechar as portas por conta das restrições impostas pela pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Mogi das Cruzes vai reabrir amanhã os parques Centenário, Leon Feffer e da Cidade. Na retomada, os espaços terão horário restrito, receberão o público apenas nos dias da semana e com todas as exigências de segurança determinadas pela Vigilância Sanitária.
A notícia é bem animadora, pois indica, uma vez mais, que a cidade está caminhando para a estabilidade no quadro da pandemia e pode, em breve, iniciar o caminho descendente de casos e óbitos por Covid-19. Outros municípios do Alto Tietê que possuem áreas públicas de lazer devem seguir o mesmo roteiro de reabertura gradativa realizado por Mogi.
Mais do que o fato de retomar as áreas de lazer, um importante setor para a saúde - física e mental - e de entretenimento das pessoas, a mudança inspira sentimentos de confiança e otimismo, que ficaram abalados durante a crise. Com isso, as atenções lentamente vão sendo desviadas dos assuntos mais delicados da pandemia. Ao lado da rotina retomada nesta semana por bares, restaurantes, salões de beleza, barbearias e academias de esporte, os parques também representam o retorno de um astral positivo, ligado às belezas e aconchegos da natureza.
Sem atropelos ou precipitações, as administrações municipais têm acompanhado as regras de segurança para a volta das atividades. Nesta semana também algumas competições esportivas serão retomadas no Estado de São Paulo, ainda sem presença de público. Aos poucos, a normalidade do início do ano vai se recompondo, para alegria de todos. Há a necessidade, porém, da manutenção dos cuidados com a higiene e proteção pessoal. Essas novas regras de comportamento seguro farão parte definitivamente da rotina da população.
O importante é que, salvo algumas excessões, as pessoas têm mostrado consciência e colaborado para o controle da pandemia. Não foi fácil enfrentar a fase crítica, mas, dia a dia, fica a sensação de que o pior já passou.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos