Cidades
Publicada em 15/10/2020 - 00h11min

Luiz Kurpel*
Apoio às mulheres

Espaço Acolher chega a mais estações, mas falta divulgação

Apesar das inaugurações em Mogi das Cruzes e Suzano, projeto ainda é desconhecido por parte das usuárias

Foto: Mariana Acioli

Mogi é uma das estações que conta com o espaço para o atendimento a mulheres
A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) por meio do programa "Em Movimento por Elas" inaugurou o "Espaço Acolher" nas estações Mogi das Cruzes e Suzano no começo do mês. Os espaços são dedicados ao atendimento de mulheres vítimas de violência sexual nos trens e estações, mas nem todas usuárias conhecem o serviço.
Diversas passageiras que utilizam frequentemente a estação Mogi das Cruzes relataram à reportagem que desconheciam a iniciativa da CPTM. 
A estudante Bruna Dias Paiva, de 17 anos, é uma delas. A passageira informou que não estava sabendo sobre a inauguração em Mogi e desconhece o projeto. "Não me recordo de ter visto nenhuma publicidade interna sobre esses espaços dentro dos trens ou das estações. Para mim é novidade, mas, agora que estou sabendo, aprovo a ideia e vou procurar saber mais sobre", disse.
Bruna sugeriu que além dos espaços, a disponibilização de mais trens para reduzir a lotação nos horários de pico seria uma medida bem vinda no combate a esse tipo de crime. Segundo a estudante, a lotação dos vagões favorece os abusadores, que se aproveitam da situação.
A gerente comercial Priscila Santos Ferreira, 35, havia acabado de descobrir o espaço por meio da publicidade interna da CPTM. "Não tinha visto nada nos últimos meses, vi agora pela primeira vez dentro do vagão em uma daquelas telas que exibem a publicidade interna da companhia. Mas ainda não sei exatamente como funciona esse atendimento", explicou.
Apesar do desconhecimento inicial, Priscila aprovou a iniciativa e confirmou que utilizaria o serviço em caso de necessidade. De acordo com a gerente, um espaço como esse, dentro da própria estação, é um excelente suporte para as vítimas e além disso ajuda a inibir a ação dos predadores por demonstrar que a companhia se importa com essas questões.
Programa
É justamente por meio da publicidade interna que a CPTM aposta na divulgação dos novos espaços. "Além das peças publicitárias que são veiculadas nos vagões, temos diversos outros anúncios públicos direcionados tanto para as vítimas, oferecendo suporte e falando sobre os espaços, quanto aos predadores dizendo que estamos de olho e eles serão punidos", informou Natalia Prado, assessora executiva da CPTM.
Natalia esclareceu que tudo ainda é muito novo, o que pode explicar o desconhecimento das passageiras sobre o espaço, mas destacou que o Espaço Acolher é uma política permanente da companhia e isso é uma garantia que dentro de pouco tempo a divulgação alcançará todas as usuárias.
Na região, a Linha 11 - Coral já contava com um desses espaços na estação Ferraz de Vasconcelos desde o início de setembro. A expansão do programa visa a ampliação da capacidade de atendimento às mulheres. Com as duas novas unidades em Mogi e Suzano, a CPTM alcança a marca de 29 espaços em suas estações. A meta é de 35 até o final do ano.
*Texto supervisionado pelo editor. 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos