Cidades
21/08/2019 17:44 Douglas Pires - douglaspires
Segurança nas escolas

Saulo Dentista quer explicações sobre contratação de seguranças

Requerimento de vereador questiona providências após registro de um caso de invasão de uma instituição de ensino

Foto: Divulgação
Requerimento de vereador foi aprovado durante sessão realizada anteontem
Requerimento de vereador foi aprovado durante sessão realizada anteontem
A Câmara de Poá aprovou por unanimidade requerimento elaborado pelo vereador Saulo Teixeira Alberto da Costa (PSL), Dr. Saulo Dentista, que questiona o Executivo quanto às providências que serão tomadas para o cumprimento efetivo da Lei 4.005/18, que prevê a contratação de seguranças, controladores de acesso e outras ações que garantam a segurança de "alunos, professores, funcionários, pais e outros em todos os estabelecimentos escolares públicos municipais de Poá" (Art. 1º).
Em seu discurso na tribuna, mais uma vez, Saulo Dentista destacou que o objetivo é evitar que outros episódios como o ocorrido na Escola Municipal de Ensino Básico (Emeb) Antônia Mello Regianni, onde um indivíduo entrou na unidade e furtou a bolsa de duas professoras, colocando em risco a vida de várias crianças e também dos funcionários que estavam na escola, possam se repetir em outras instituições da cidade. "Esse documento é um reforço ao empenho das mães, que montaram uma comissão e vêm lutando para que haja mais segurança nas escolas", ressaltou, lembrando que, se as crianças estivessem devidamente uniformizadas, provavelmente este indivíduo teria sido percebido.
Na ocasião, o vereador disse que esteve na escola duas vezes, ouvindo as mães, e que a reunião com o prefeito foi transferida, por isso não pôde comparecer, mas enviou seus assessores, que foram proibidos de participar. Ainda ressaltou ser necessário que haja controladores de acesso em todas as escolas e que seja feita a ronda, tanto de dia quanto de noite. "Esse é um caso muito sério e o prefeito precisa tomar uma providência. Esse é um prefeito covarde, que não tem preocupação com crianças e funcionários. Vou deixar isso bem claro, porque ele não deu prazo para resolver o problema e não pretende cumprir a lei, nem vai tomar uma atitude para melhorar a questão da segurança nas escolas. Essa Lei 4.005 não vai ser cumprida, porque ele disse não ter recursos. Todas as unidades precisam ter o mesmo tratamento, mas ele prometeu apenas colocar grades de proteção na Mello Regianni", ressaltou Saulo Dentista, acrescentando que o projeto dessas escolas é muito vulnerável, com muros muito baixos.
No requerimento, o vereador ainda indaga se há câmeras de monitoramento em todas as unidades escolares da rede municipal de ensino, entre outras ações. Ontem, o prefeito Gian Lopes (PL)recebeu em seu gabinete uma comissão composta por cinco pais de alunos, uma professora de outra unidade e um vereador, a portas fechadas. A reunião durou cerca de duas horas. Contudo, não estipulou prazos para melhorar a segurança, alegando não ter dinheiro. O chefe do Executivo também não prometeu cumprir a Lei 4.005/18.
Verba UBS
O vereador Saulo Dentista também recebeu oficialmente do deputado estadual Estevam Galvão de Oliveira (DEM) o documento que formaliza o convênio para liberação de R$ 100 mil destinados à reforma de Unidade Básica de Saúde em Poá. "Só tenho a agradecer ao deputado pelo empenho em atender ao meu pedido. Ele sempre nos recebe e beneficia nossa cidade", disse.