ajustes

Eurogrupo vai debater novas reformas na economia grega

Ministros das Finanças da zona euro vão se reunir com urgência amanhã, em Bruxelas, para avaliar a situação

08/05/2016 às 06:10
Atualizada em 08/05/2016 às 06:10.
Prime Minister Grécia

Primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, estuda reformas no país - FOTO: Prime Minister Grécia

O governo de Atenas deverá fazer chegar a Bruxelas durante o fim de semana um novo pacote de medidas, como a reforma das pensões e uma reforma fiscal, de modo a que os credores liberem as parcelas dos empréstimos internacionais, dentro do terceiro resgate financeiro concedido ao país em julho 2015, e no momento em que há a possibilidade de o país entrar em descumprimento.
A reforma das pensões sugerida pelo governo Syriza-Anel, de Alexis Tsipras, pretende poupar recursos destinados às reformas através do corte das pensões suplementares e de um aumento das cotizações de trabalhadores e patrões.
A reforma fiscal contempla aumento do imposto sobre os rendimentos, com o objetivo de que as receitas do Estado cresçam, enquanto outra lei, que deverá ser apresentada em breve no parlamento, prevê um aumento do IVA de 23% para 24%, e de outros impostos indiretos, para garantir outra importante receita anual.
Entretanto, a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI, um dos credores), Christine Lagarde, considerou numa carta enviada aos 19 ministros das Finanças do Eurogrupo e divulgada pelo Financial Times, que o plano de austeridade imposto a Atenas "não é credível" e também "não é desejável".
Este pacote de medidas tem como objetivo obter um excedente primário (sem juros da dívida) de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018. O governo grego ficou de apresentar um plano B, com medidas de austeridade equivalentes a 2% do PIB. Este pacote de contingência soma-se a um primeiro pacote de medidas de austeridade, de 3% do PIB, que já estavam desenhadas desde julho do ano passado.
O governo de Tsipras contesta esta imposição adicional de cortes orçamentais, e pediu a Donald Tusk um Conselho Europeu extraordinário, mas o pedido não teve acolhimento, tendo sido marcado um Eurogrupo, no qual Portugal estará representado pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News