ACMC

Balanço do Dia das Mães tem saldo negativo no comércio

Na segunda principal data para os lojistas, maioria dos estabelecimentos não consegue superar vendas de 2015

14/05/2016 às 00:14
Atualizada em 14/05/2016 às 00:14.
Erick Paiatto

Comercio Dia das Mães - Suzano - FOTO: Erick Paiatto

A atual situação econômica do País refletiu nas vendas do Dia das Mães e o saldo da segunda principal data para o comércio deixou a desejar. Ainda que tenha provocada uma reação do consumo que, até então, estava parado, a pesquisa feita pela Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) mostra que a maioria dos estabelecimentos pesquisados não registrou qualquer crescimento nos negócios na comparação com o mesmo período do ano passado. Muitos, aliás, contabilizaram retração nas vendas.
O balanço da ACMC revela que enquanto 19% dos estabelecimentos comerciais igualaram o patamar de vendas do ano passado, 45% tiveram redução nos negócios no último Dia das Mães. Ou seja, 64% dos comércios não conseguiram superar as vendas do ano passado. Esta situação foi registrada principalmente em relojoarias e joalherias, floriculturas e perfumarias.
Por sua vez, 36% das empresas pesquisadas contabilizaram, na comparação com 2015, aumento nas vendas nesse Dia das Mães. Esse retorno positivo foi verificado, com maior destaque, nos segmentos de roupas, calçados e restaurantes.
"O balanço reflete o quadro econômico atual. Temos uma grande massa de trabalhadores desempregados que deixaram de comprar e, aqueles que têm renda, estão controlando os gastos com receio do que possa acontecer", avalia Tânia Fukusen Varjão, presidente da Associação Comercial.
Segundo a dirigente, a queda nas temperaturas contribuiu para o aquecimento de alguns setores, assim como as ofertas e facilidades no pagamento. "Na maioria dos casos, as pessoas optaram por presentes mais baratos neste Dia das Mães e quem apostou nisso conseguiu um resultado melhor. O que vale dizer é que, mesmo aquém do resultado de 2015, o Dia das Mães foi importante para movimentar o comércio, que estava totalmente retraído. Logo teremos o Dia dos Namorados e a expectativa é de que até lá a economia já dê sinais de uma recuperação", conclui a dirigente.
De acordo com reportagens publicadas pelo Mogi News, apesar da má fase nas vendas, as lojas têm oferecido bons descontos aos clientes.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News