Artigos

Esperança

08/05/2016 às 06:10
Atualizada em 08/05/2016 às 06:10.
O Dia das Mães é marcado, na grande maioria dos casos, pela união da família e pelo agradecimento por parte dos filhos, seja com um simples abraço ou com um presente de grande valor. Especialmente em 2016, um ano de grandes dificuldades para o Brasil, a data talvez tenha um sabor mais amargo para muita gente.
Primeiro para pais e filhos, que estão tendo dificuldade de encontrar um presente para suas mães e esposas não apenas pela dúvida no momento da escolha da roupa, sapato ou flor, por exemplo, mas principalmente pela falta de recursos nesse momento. O valor gasto no presente, sem dúvida, teve que ser reduzido neste ano.
De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), apenas 58,6% dos consumidores pretendem presentear as mães, estimativa praticamente igual ao do ano passado (58,5%), mas inferior à média histórica de 64%. 
Apesar de a proporção ser maior para os que têm a intenção de consumir, o que chama a atenção são os motivos que levam os que não pretendem dar presentes e deixar as compras de lado: 13,3% disseram que estão desempregados, ante 4,1% que alegaram o mesmo motivo no ano passado, ou seja, um número três vezes maior. Os que disseram estar sem condições financeiras ou endividados passaram de 38,6% em 2015 para os 51,8% atuais.
Já por parte das mães, os motivos para se preocupar são neste momento maiores do que os para comemorar, em especial por causa dos surtos de doenças. As gestantes não conseguem ter uma gravidez tranquila sendo ameaçadas pelo zika vírus, que pode ocasionar microcefalia nos bebês, além da dengue e da gripe H1N1.
O risco de contrair qualquer uma dessas doenças e, no caso de ter uma delas, não ter estrutura e atendimento adequado por parte da rede pública de saúde, assombra as grávidas e as mães em geral, já que as crianças também podem ser grandes vítimas dessas enfermidades que o País não controla.
O fato é que o amor materno, os cuidados com a saúde e o desejo de trabalhar e conseguir sobreviver à crise financeira precisam ser maiores que todos as dificuldades que hoje o Brasil nos impõe. Não resta dúvida que as mães são capazes de fazer isso e muito mais. São elas que podem ser consideradas o alicerce de uma família, seja ela feliz, endividada ou até fisicamente doente, e é nelas que depositamos a esperança de que o País voltará a crescer e a superar todos os males que assombram nossa população.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News