novos tempos

Em reencontro após 7 a 1, Brasil vence a Alemanha

Equipe germânica entrou com sete reservas, mas mesmo assim deu trabalho ao time do técnico Tite

Estadão Conteúdo
28/03/2018 às 06:10
Atualizada em 28/03/2018 às 06:10.

FOTO:

Quatro anos depois de passar pelo maior vexame de sua história, a Seleção Brasileira derrotou uma desfalcada Alemanha por 1 a 0 em Berlim, no último amistoso antes da convocação para a Copa do Mundo. Em nenhuma de suas dimensões a partida tinha o peso da semifinal do Mundial de 2014. Mas Tite conseguiu partir para a Rússia sem a presença do fantasma que há quatro anos assombra o time.
A Alemanha já havia esvaziado a partida. Joachim Löw mandou para campo um time com sete reservas. O objetivo era o de testar opções para a Copa do Mundo. Mesmo assim, o time deu trabalho.
Antes de entrar para o jogo, o técnico Tite admitiu que a partida era o "maior teste emocional e psicológico" de seu grupo e que "vivia todos os dias com o fantasma" da derrota de 7 a 1 em 2014. Sem contar com Neymar, machucado, Tite usou a partida para encontrar uma nova formação de uma seleção. Ele colocou em campo uma equipe com Paulinho, Casemiro e Fernandinho, remanescente da semifinal de 2014, com o objetivo de fortalecer o meio-campo. A estratégia funcionou.
Aos poucos, com Philippe Coutinho acionado pela esquerda, o Brasil passou a assustar e a partida passou a ser mais equilibrada. O jogador do Barcelona assumiu o protagonismo no primeiro tempo.
A Alemanha chegava com velocidade. Do outro lado, foi de Gabriel Jesus quem teve a primeira chance real de gol do Brasil. Aos 36 minutos, o numero 9 limpou dois zagueiros, mas bateu para fora, com o gol praticamente livre. Um minuto depois, o atacante se redimiria, completando de cabeça um cruzamento de Willian e abrira o placar numa falha de Trapp, goleiro reserva da Alemanha. Foi o nono gol de Gabriel Jesus.
Do lado alemão, apesar da derrota, o clima era de festa. O jogo servia ainda como promoção da candidatura do país para sediar a Eurocopa de 2024. Não faltaram as provocações entre os torcedores, do lado de fora, sempre com o 7 a 1 como "mote".
Na arquibancada, a torcida alemã que lotou o Estádio Olímpico não perdoou e logo de início entoou: "Foi só 1 a 7, foi só 1 a 7, foi só 1 a 7". Antes da partida, a torcida brasileira respondia às brincadeiras com um "obrigado, Kahn", numa referencias à falha do goleiro alemão da final da Copa de 2002 no lance de um dos gols de Ronaldo.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News