Dia Mundial da Água é tema de formação com educadores

Combate ao desperdício foi o destaque dos debates ao longo das atividades
Combate ao desperdício foi o destaque dos debates ao longo das atividades - FOTO: Fotos: Suéller Costa
O projeto Dat - Formando o Cidadão do Futuro retomou as suas atividades na rede de ensino de Biritiba Mirim. As atividades estão em andamento deste janeiro, no entanto, a primeira formação direcionada aos professores foi realizada no final de março, e, desta vez, envolveu aqueles que atuam com turmas dos 4º e 5º anos. A novidade deste ano foi a presença dos professores especialistas, como os de Artes e Educação Física, que também passarão a frequentar os encontros, uma vez que eles, assim como os demais, fazem uso do jornal e o veem como um aliado no processo de aprendizagem.

O primeiro encontro foi realizado na Emef João Cardoso de Siqueira Primo nos períodos da manhã e da tarde. Aproximadamente 50 educadores participaram, e a eles foram entregues os kits pedagógicos do projeto e as orientações para o novo ano de trabalho à frente do programa regional. Dando continuidade às ações de 2017, a primeira capacitação concentrou em apresentar, rapidamente, o projeto, os eventos e as ações principais. Em seguida, a temática do mês foi apresentada, e, por meio dela, as atividades, tendo como base o jornal, tanto o Dat quanto o Dirinho, apresentadas aos participantes.

O Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, foi a temática que conduziu o encontro. Todos, que já haviam abordado o assunto com os alunos, estavam antenados e viram as sugestões como uma forma de incrementar, em sala de aula, os conteúdos disseminados. Tendo como base uma matéria publicada no Diarinho, as formadoras debateram o texto, enfocando a necessidade do combate ao desperdício para a preservação deste bem precioso. Divididos em grupos, eles participaram de um quiz abordando curiosidades sobre a água; produziram uma história tendo como base a importância desse líquido; e, ainda, fortificaram a conscientização ambiental com a realização de cartazes sobre o que foi discutido.

Quatro propostas foram compartilhadas, e todas usufruíram do jornal, em especial, do Diarinho, para a sua realização. As atividades envolveram Língua Portuguesa, Artes, Matemática, Geografia, Ciências e até História.

DIVERSIDADE NO ESPAçO EDUCATIVO

Valéria Santos, da Emef Nelson de Oliveira Camargo
Valéria Santos, da Emef Nelson de Oliveira Camargo "Eu achei o encontro ótimo, pois é diversificado, e as sugestões são apropriadas às minhas turmas" - FOTO: Suéller Costa
Alguns educadores participaram pela primeira vez da capacitação, e, em sua maioria, a acharam produtiva. A professora Alexia Vanessa dos Passos Petrecone, que leciona para uma turma do 5° ano e outra do 2° ano, ambas na Emef Nelson de Oliveira Camargo, aprovou a experiência. "Eu gostei, porque, participando, eu posso compreender melhor o trabalho com o jornal. Aqui, a gente aprende a como fazer uso deste meio. Para este ano, eu pretendo trabalhar mais com este veículo. Eu vou realizar mais leituras das notícias, assuntos não vão faltar, pois teremos Copa do Mundo e Eleições. Quero deixar os meus alunos informados", comentou.

As atividades são uma forma de complementar o trabalho do educador e ampliar as ideias que cada um tem em mente. O importante é promover a troca de experiências. E foi isso que chamou a atenção da Valéria Maria do Carmo Santos, que leciona para uma turma do 3° ano e outra do 4° ano, na Emef Nelson de Oliveira Camargo. "Eu acheio o encontro ótimo, pois é diversificado, e as sugestões são apropriadas às minhas turmas. São atividades que incentivam os alunos a ler, pesquisar, refletir e buscar as respostas às suas dúvidas. As minhas turmas estão aprendendo a manusear o jornal, e, com as propostas, eles vão notar que este veículo vai além da sua capa. Vou explorar melhor as editorias, os recursos jornalísticos e as finalidades deste meio", adianta.

O trabalho com o lúdico despertou a atenção da coordenadora da Emef Nelson de Oliveira Camargo, Flaviana Rodrigues Alves. "Eu achei a capacitação produtiva, lúdica e divertida. É um encontro diferente, pois saímos um pouco de uma formação tradicional, que consiste na leitura de textos e relatórios, para a produção de atividades que já podem ser aplicadas com os alunos. Gostei, pois é algo prático", finaliza. S.C.)

Deixe uma resposta

Comentários