Opinião

Ninho vazio

Joel Leonel Zeferino
29/08/2018 às 06:10
Atualizada em 29/08/2018 às 06:10.
Amanhã, a filha de um amigo, de 16 anos, parte para o Canadá para estudar por um semestre, com vistas ao desenvolvimento pessoal, o aprofundamento do conhecimento do inglês e à experiência de conhecer cultura e sistema diferentes. Sem dúvida, é um privilégio, e a grande maioria das pessoas gostaria de ter uma oportunidade dessas, mas para os pais que ficam, é difícil.
Mesmo considerando a facilidade de contato e comunicação, inclusive com imagem, dos dias de hoje, a distância entre entes queridos dói para ambas as pontas, de modo que é necessária a devida preparação das partes para que aquilo que, potencialmente, é bom, não se transforme em um peso ou incômodo.
Vivemos tempos estranhos, como costuma afirmar outro amigo, em que muitos pais oferecem tanta centralidade no lar aos filhos, que as relações ficam nada saudáveis e, consequentemente, famílias são abaladas e até desfeitas por isso. Pais que querem tanto o seu próprio bem e lançam mão da justificativa de que o melhor para o filho é ficar e, assim, o incentivam a não constituir novas famílias e a permanecer no ninho, até 25, 30, 40 anos ou, indefinidamente.
Em regra, tais filhos ficam sempre dependentes dos pais, mimados, sem conseguir enfrentar o mundo e os desafios da vida, sem a forja que é mister para uma vida plena e mais produtiva para si, para a família e para a sociedade. A relação e o amor entre pais e filhos são coisa ímpar e só quem sente sabe da dimensão, no entanto, o anseio impensado de manter um ser que já não é tão frágil quanto no início, ao seu lado, pode ser muito nocivo, tanto para pais, quanto para filhos, especialmente, porque na ordem natural da vida, um dia os pais vão e os filhos que ficam, vão ter que se virar sem eles.
Difícil é encontrar o tempo e o equilíbrio para qualquer distanciamento. A Bíblia ensina que "os filhos são como flechas nas mãos do guerreiro" e cabe a nós, pais, refletir sobre isto, lembrando que o bom pai, educa e corrige o filho que ama!
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News