Cidades

Questão cultural

04/01/2020 às 06:10
Atualizada em 04/01/2020 às 06:10.
Se há um tema em que os municípios de Mogi das Cruzes e de Suzano se aproximam na prática é a questão do apoio para a popularização da Cultura. Com o encerramento de 2019, as secretarias correspondentes de cada cidade divulgaram balanços das atividades desenvolvidas no período, destacando a gratuidade das ações e a estimativa de público atendido. Mogi calculou um volume de 218 mil pessoas beneficiadas, enquanto Suzano apontou 118 mil. Descontando os números inflados pelas assessorias de cada município, não se pode negar a boa intenção das prefeituras. Oferecer opções culturais sem custos para a população é obrigação das administrações cuja missão passa pela melhoria da formação intelectual das pessoas.
A seu favor, Mogi e Suzano têm espaços, tanto abertos quanto fechados, que facilitam a disseminação das ações. Na primeira cidade, o Pró-Hiper, onde ocorre a comemoração do aniversário municipal com a Expo Mogi, e o Theatro Vasques são dois bons exemplos. Já em Suzano, a área livre do parque Max Feffer abriga os eventos de grande porte e o Cineteatro Wilma Bentivegna recebe os espetáculos mais seletivos. Além disso, as administrações apoiam as festas populares que atraem o grande público, das mais variadas preferências artísticas, com apresentações de música e de dança. Na lista podem figurar a Festa do Divino e o Carnaval, em Mogi, e as festas Nordestina, das Nações e da Cerejeira, em Suzano.
Entretanto, as iniciativas somente são viáveis a partir de um planejamento a longo prazo. No ano passado, Mogi aprovou, por exemplo, o Plano Municipal de Cultura, elaborado com a participação da sociedade civil e que define as diretrizes do setor para a próxima década. Suzano, por sua vez, priorizou a recuperação de espaços públicos para a exibição de espetáculos mais pontuais. O exemplo das duas cidades precisa ser seguido mais de perto pelas demais do Alto Tietê. Existe ainda em muitas administrações a ideia equivocada de que gastar dinheiro com Cultura serve apenas para gerar despesas. Na verdade, os valores são aplicados em propostas futuras e trazem rendimento ao melhorar a qualidade de vida das pessoas.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News