CARNE DE PORCO

Equatorianos passam mal após consumo de alimento estragado

Grupo programou um passeio para uma cachoeira que fica entre Mogi e Guararema, mas todos que estavam juntos passaram mal após refeição

Nicolas Takada*
04/01/2020 às 06:10
Atualizada em 04/01/2020 às 06:10.
Mariana Acioli

Grupo de equatorianos vai parar na Upa após consumo de carne estragada - FOTO: Mariana Acioli

24 equatorianos, de um grupo de 27, tiveram que passar pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Rodeio, em Mogi das Cruzes, após o consumo de carne de porco estragada. Eles tiveram uma intoxicação alimentar na noite de anteontem. As vítimas receberam medicação e foram dispensadas.
O grupo estava no bairro do Brás, na capital, e havia programado passar o começo do ano em uma cachoeira, que fica entre os municípios de Mogi e Guararema.
Eles informaram que, após a chegada ao local, pararam para se alimentar por volta das 15 horas. De acordo com uma das mulheres que participavam do passeio, os alimentos não eram diferentes do que estavam acostumados, como arroz, batata, carne de porco assada e salsicha.
Efeito
Após a refeição, um mal-estar começou a afetar algumas pessoas. Em pouco tempo, todos já estavam passando mal. Depois disso, foram para a UPA do Rodeio. Parte do grupo, que incluía sete crianças, foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu).
Funcionários da UPA chegaram a indicar que os equatorianos tiveram uma intoxicação alimentar, após o consumo da carne de porco, que, provavelmente por conta do calor, acabou se estragando.
Atendimento
Todos os 27 equatorianos que estavam juntos passaram mal. No entanto, somente 24 foram atendidos pelos médicos da UPA. Os outros três relataram que tinham melhorado e optaram por não passarem pelo atendimento. Os que foram atendidos receberam soro e medicações para intoxicação alimentar. Após isso, foram liberados.
*Texto supervisionado pelo editor
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News