Economia

Começo do ano exige atenção com finanças

Período acumula muitas despesas fixas, como IPTU, IPVA e a compra de material escolar; fazer uma poupança ajuda o consumidor a quitar débitos

Gustavo Pereira*
11/01/2020 às 21:06
Atualizada em 11/01/2020 às 21:06.
Amanda Miwa

População economiza no começo de ano para pagar contas - Ênio Pereira Engenheiro Mecânico - FOTO: Amanda Miwa

Com a chegada de 2020, é comum se deparar com pessoas preocupadas com as contas de início de ano. IPTU, IPVA e gastos com materiais escolares são alguns dos exemplos de despesas que a população tem de enfrentar nos primeiros meses. Para que o consumidor não tenha dor de cabeça na hora de quitar suas contas, é necessário que haja cautela e planejamento.
Para o professor especializado em Economia, José Marcos de Oliveira Carvalho, primeiramente é necessário que a população se preocupe em poupar o dinheiro extra recebido no final de ano, como o décimo terceiro, para pagar as contas do início do ano seguinte.
Para as despesas como IPTU e IPVA, Carvalho aconselha o pagamento à vista, especialmente para as pessoas que fizeram uma reserva para essas contas. "O pagamento à vista desses impostos pode garantir descontos para o consumidor, gerando uma economia considerável para o trabalhador", ensinou.
Segundo explicou o professor, os pais devem se atentar na hora de comprar o material escolar das crianças. "É importante que o consumidor faça uma pesquisa de valores de itens escolares em pelo menos três estabelecimentos, já que a diferença de preço entre as lojas pode chegar a 50%", acrescentou.
Já para quem não conseguiu guardar dinheiro, a dica é evitar o uso do cartão de crédito para fugir dos juros altos. Segundo o especialista, o consumidor que utiliza o cartão para cobrir as despesas mensalmente deve pagar o valor integral da fatura, evitando o pagamento mínimo, o que pode gerar uma "bola de neve" no futuro, pois as taxas de juros podem chegar a 10%, dependendo da instituição financeira.
Outro ponto ressaltado pelo economista é a possibilidade de se realizar um empréstimo, caso seja necessário. Para ele, nestes casos, é mais vantajoso realizar o empréstimo consignado. "Para quem precisar de dinheiro a mais, é recomendável o empréstimo consignado, pois essa modalidade acaba sendo mais vantajosa do que o empréstimo pessoal, devido a diferença de juros entre as duas formas", comparou.
Carvalho acredita que a educação financeira é uma das chaves para a melhoria da economia. Segundo ele, mesmo com o avanço desse aspecto com os anos, é necessário que o brasileiro aprenda a controlar suas finanças e conhecer melhor o seu próprio dinheiro.
* Texto supervisionado pelo editor.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News