Insuficiente

Reajuste do salário mínimo gera discussões entre trabalhadores

Em vigor desde o início do ano, o novo valor de R$ 1.039, abaixo da inflação, é inviável à realidade do brasileiro

Gustavo Pereira
11/01/2020 às 00:26
Atualizada em 11/01/2020 às 00:26.
Amanda Miwa

Aumento do salário mínimo gera discussão entre a população - Maria Ana Campos Aposentada - FOTO: Amanda Miwa

Em vigor desde o primeiro dia do ano, o salário mínimo chegou a R$ 1.039. Mesmo com o aumento, trabalhadores e aposentados dizem que o novo valor não condiz com a realidade da maioria da população. O reajuste foi sancionado pela Presidência da República, corrigido pela inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC). Porém, o novo mínimo segue abaixo da inflação oficial do país.
Para a população, o aumento de R$ 41 não é o suficiente para o estilo de vida do trabalhador brasileiro. Para o aposentado Armando de Barros, 65, a quantidade extra não será capaz de suprir as necessidades, aliás, a remuneração é inviável para quem tem um gasto excessivo com impostos, que são inúmeros. Segundo ele, o ideal seria uma diferença acima da inflação.
Para a aposentada Maria Ana Campos, 65, o acréscimo de R$ 41 não faz a mínima diferença para aqueles que possuem gastos superiores ao proposto. No seu caso, que recebe o benefício da aposentadoria, ela conta que o valor não supre com as suas despesas essenciais, como, por exemplo, os remédios que precisa comprar periodicamente.
Outras percepções
Mesmo com o valor abaixo da inflação, existe a expectativa de uma leve melhora na economia e na geração de empregos. A Agente de Atendimento Júlia de Souza Leite, 19, acredita que o possível aumento ajudará a reduzir o desemprego. "Mesmo que não seja proporcional ao estilo de vida do trabalhador, acredito que esse acréscimo, de alguma forma, poderá gerar novos empregos, melhorando a qualidade de vida".
Já o operador de telemarketing William Araújo, 26, se mostrou bastante otimista com o reajuste do salário mínimo. Segundo ele, embora o novo valor não acompanhe a inflação, a expectativa é de que, em breve, apresente uma melhoria na folha salarial do trabalhador.
*Texto supervisionado pelo editor.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News