Cidades

Impostômetro aponta arrecadação de R$ 226 milhões em Suzano para 2020

Nicolas Takada*
18/01/2020 às 21:59
Atualizada em 18/01/2020 às 21:59.
renato_cerqueira_futura_press_estadao

Impostometro - FOTO: renato_cerqueira_futura_press_estadao

A previsão de arrecadação com pagamentos de impostos em Suzano, para o ano de 2020, é de R$ 226 milhões. O número é 7% maior do que o registrado no ano passado, quando R$ 211 milhões foram arrecadados pelo município. Os dados são do Impostômetro, fornecidos pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP).
Com a alta arrecadação sendo prevista, os números atuais do município mostram que o caminho não será diferente. Até o momento, Suzano já arrecadou cerca de R$ 12 milhões, nos primeiros 20 dias do ano, tendo em média R$ 500 mil de impostos sendo pagos por dia.
Dentre as cinco cidades mais populosas do Alto Tietê, os contribuintes de Mogi das Cruzes são os que irão pagar o maior valor de 2020. A previsão de arrecadação em Mogi das Cruzes é de R$ 433 milhões, sendo também 7% maior do que o registrado em 2019, quando os contribuintes arrecadaram um total de R$ 405 milhões em tributos pagos aos cofres públicos do município, Estado e União.
Poá está logo atrás, com previsão de cerca de R$ 267 milhões em 2020. Um provável aumento de 5,5%, comparado ao ano de 2019, em que a cidade arrecadou o total de R$ 253 milhões, em impostos.
Itaquaquecetuba também apontou um crescimento relativo aos tributos que devem ser pagos durante o ano, uma diferença de 6% se comparado aos dois períodos analisados. Em 2020, de janeiro até dezembro, a cidade deverá arrecadar R$ 160 milhões, já em 2019 esse número alcançou os R$ 154 milhões.
Por último, a ACSP apontou que Ferraz de Vasconcelos também irá apresentar um acréscimo de 6% neste ano, sendo que em 2019, o município arrecadou um total de R$ 45 milhões e em 2020, o número deve subir para R$ 48 milhões, que serão pagos pelos contribuintes ferrazenses.
De acordo com o professor de Administração e Contabilidade da faculdade Piaget de Suzano, José Marcos de Oliveira Carvalho, uma das respostas pelo aumento de arrecadação é o aumento do desenvolvimento da economia na região. “Muitas pessoas vêem notícias como esta e acha que isso é ruim, mas seria ruim se tivesse um aumento na alíquota do Imposto, o que não aconteceu. Esses números estão claramente mostrando um começo bom para a economia”, disse.
Para a arrecadação, são contabilizados o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto sobre Serviços (ISS). Também estão na arrecadação o Imposto de Renda, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPTU) e o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), entre outros.
*Texto supervisionado pelo editor.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News