Estudo do TCE

Semestre aponta 671 mortes no Regional e no Santa Marcelina

Números levam em consideração os primeiros seis meses do ano passado; Luzia lidera o indicador na região

Felipe Antonelli
17/01/2020 às 00:22
Atualizada em 17/01/2020 às 00:22.
Daniel Carvalho

Hospital Santa Marcelina - Itaqua - FOTO: Daniel Carvalho

O Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, em Ferraz de Vasconcelos, e o Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, registraram no primeiro semestre do ano passado 671 óbitos e cerca de 575 mil procedimentos, informou um estudo do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Em levantamento da Corte sobre os atendimentos realizados em hospitais públicos do Estado e dos municípios, a unidade de saúde ferrazense registrou 283 mortes no período e enquanto a de Itaquá computou 388 óbitos. Os dados das duas unidades de saúde representam quase quatro mortes por dia apenas nos dois hospitais.
O líder no ranking de mortes nas cidades do Alto Tietê é Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, que, com 923 óbitos, é o terceiro neste quesito em todo o Estado de São Paulo.
O hospital localizado em Ferraz contou com 4.370 internações, com tempo médio de permanência de seis dias. No quesito internações, inclusive, o hospital de Itaquá supera o número do Regional de Ferraz. Na unidade de saúde de Itaquá foram 7.123 internações, com igual tempo médio de permanência.
Além disso, na unidade de Ferraz, foram realizados 381.222 procedimentos clínicos e ambulatoriais no período, sendo que destes, 233.380 com finalidades diagnósticas e 147.842 entre consultas e atendimentos.
De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde os hospitais Regional de Ferraz, Luzia de Pinho Melo e Santa Marcelina de Itaquaquecetuba são referências no Alto Tietê e atendem casos de alta e média complexidade, como traumas, neurocirurgias e casos cardiovasculares, entre outros. "A ocorrência de óbitos está relacionada à extrema gravidade dos pacientes que chegam a esses serviços, apesar dos esforços das equipes das unidades para assistir cada caso", ressaltou em nota.
Para realizar o levantamento, o TCE buscou informações a partir das bases de dados colhidas junto ao Ministério da Saúde e às Pastas estaduais da Saúde e da Fazenda. O estudo abrange os 193 hospitais próprios administrados diretamente pelo Estado ou municípios. Não estão incluídos no painel os hospitais de entidades sem fins lucrativos ou filantrópicos, como as Santas Casas.
Luzia
Apesar do alto número de mortes, o Luzia não aparece entre as 30 unidades que mais realizaram procedimentos clínicos e ambulatoriais no período, visto que a unidade de saúde é apenas a 33º nesse indicador. Ao todo, foram realizados neste período, 475.580 procedimentos no hospital, sendo 265.632 com finalidades diagnósticas, 208.632 consultas e 1.316 cirurgias. Neste sentido, a unidade que mais realizou procedimento foi o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), com cerca de 4,3 milhões ações.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News