Opinião

Tribuna

08/01/2020 às 06:10
Atualizada em 08/01/2020 às 06:10.
Escalação
A coluna abre espaço mais uma vez para falar sobre o "timing", o tempo certo que o pessoal da política precisa ter em ano eleitoral, principalmente para anunciar pré-candidaturas. Entre os estrategistas de plantão não existe consenso sobre o momento ideal para fazê-lo. Há quem defenda entrar em campo no começo da partida, mas também os que preferem chegar no fim do jogo, aos 45 minutos do segundo tempo.
Bom de bola
Como houve liberdade de tomar emprestadas algumas expressões usadas no esporte para explicar a dinâmica eleitoral, vale continuar explorando essa linguagem. Vamos lá. Em uma partida de futebol - quem acompanha pode confirmar - os técnicos colocam em campo no fim do jogo somente atletas em plenas condições de entrar de atuar, assustar o adversário e mudar o placar. Tem que ser craque para ser chamado nessas horas.
Sinceridade
Se não é para mudar o placar - e isso vale tanto para o esporte como para as eleições - não é boa pedida entrar no fim do jogo. E é aí que o técnico precisa, como estrategista, discernir se é viável ou não esse artifício. Por outro lado, o jogador (ou o pretenso candidato) deve ter humildade e se permitir uma autoanálise sincera se tem condições de "fazer bonito" em campo, marcar gol, empolgar a torcida e ser aclamado no fim de tudo.
Espelho meu
A pergunta que aqueles que pretendem chegar no final da partida devem se fazer, na frente do espelho, se for o caso, é: "Eu sou mesmo o cara?". Se a resposta for negativa, não há outra opção a não ser refazer os planos e, no mínimo, adiantar as agendas.
Ligeireza
Pelo sim, pelo não, é importante lembrar que já não há muito tempo pela frente. Mesmo os "craques" precisam saber que a temporada, ou melhor, o ano eleitoral começou e a bola já está rolando. Quem quer levantar a taça de campeão tem que pensar nessas coisas, caso contrário pode amargar a derrota, ou o vice-campeonato, que no Brasil não quer dizer nada.
Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News