Dados atualizados

Um dos princípios mais importantes nas tomadas de decisões político-adminstrativas é a fundamentação das mudanças a partir de pesquisas e estudos aprofundados específicos sobre o tema. Utilizar a ciência para dar consistência às ações aproximam os resultados das metas pretendidas, de maneira a abandonar as teorias baseadas no senso comum e ao "achismo" pouco recomendado nas soluções.

A proposta do Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas da Prefeitura de Mogi das Cruzes de realizar nova pesquisa com pais de alunos da rede municipal para detectar, principalmente, a parcela favorável ao retorno das aulas presenciais, entra no rol de medidas prévias para uma decisão importante diante do enfrentamento da pandemia do coronavírus, que afastou os estudantes das salas de aula no ano passado.

A primeira rodada do levantamento de dados, realizada de 28 de julho e 3 de agosto de 2020, no auge do registro de casos e mortes por Covid-19, apontou que dos 27.044 mogianos que participaram do estudo, 89% disseram ser contrários ao retorno das atividades presenciais. Além disso, os pesquisados deixaram claro que não enviariam o filho para a escola no caso de um possível retorno. Vale lembrar que o universo de pais e responsáveis pelos alunos mogianos passa de 47 mil pessoas.

Há ingredientes novos que podem trazer alterações nesta pesquisa. O governo do Estado, por exemplo, determinou a volta das aulas oficiais a partir de 1º de fevereiro, mas manteve restrições de ocupação das salas e a exigência das recomendações sanitárias para evitar a proliferação da doença e a defesa da saúde de estudantes e profissionais envolvidos na questão. O país passa, também, por uma segunda onda de contágio, com a crescente tomada de leitos hospitalares para internação de pessoas infectadas.

O cenário pode ser um pouco diferente daquele quando foi realizada a primeira pesquisa. O ano virou, a permanência das crianças em casa chegou ao extremo e os resultados das atividades online não agradaram. Mesmo que seja para referendar os números daquele levantamento, uma nova pesquisa é fundamental para revelar os ânimos de pais e responsáveis.

Deixe uma resposta

Comentários