Secretaria de Segurança cria grupo no WhatsApp

Nobuo Aoki Xiol acredita em interação com as pessoas para melhorar trabalhos
Nobuo Aoki Xiol acredita em interação com as pessoas para melhorar trabalhos - FOTO: Julien Pereira/Secom Poá
A Secretaria de Segurança Urbana de Poá reuniu líderes de bairros e criou um grupo no aplicativo WhatsApp, chamado Poá Segura. O objetivo da ação é aumentar o monitoramento da cidade. No entanto, o trabalho será realizado em parceria com a população.

"Temos na cidade diversos grupos de WhatsApp que têm a questão da segurança como objetivo principal. O que fizemos foi selecionar os líderes desses grupos para um trabalho mais próximo. Ou seja, esse líder vai monitorar o grupo da sua comunidade e avisar a gente pelo Poá Segura em caso de qualquer anormalidade", explicou o secretário municipal de Segurança Urbana, Nobuo Aoki Xiol.

Ainda segundo o secretário, os interessados em participar da ação podem procurar a Secretaria de Segurança Urbana. "É um trabalho conjunto com a comunidade. É um instrumento poderoso de comunicação que estamos iniciando, que ajudará tanto a Secretaria de Segurança quanto a população. Aqui na nossa central de monitoramento temos diversos casos registrados exatamente que contaram com a contribuição e informações das pessoas", acrescentou Xiol.

De acordo com Xiol, o grupo de WhatsApp chamado Poá Segura também será um novo instrumento para ajudar a identificar e prender assaltantes, pois as fotos, vídeos e descrições detalhadas poderão ser informadas dentro do grupo e posteriormente serão repassadas para as polícias Militar e Civil.

"É uma iniciativa que chega para somar. Temos a Guarda Civil Municipal (GCM) de Poá que está realizando operações de combate à criminalidade em diversos bairros da cidade; a prefeitura de Poá também deu início ao atendimento da Delegacia Eletrônica em dois locais; teremos em breve o início da Atividade Delegada; a convocação de novos GCMs; implantação do Centro de Segurança Integrada (CSI); instalação de barreiras eletrônicas nas vias; entre outras ações", reforçou o secretário.

Deixe uma resposta

Comentários