População aprova monitoramento dos serviços da saúde por câmeras

Câmeras estão instaladas nas USFs da Vila Varela, Vila Júlia, Jardim Julieta, Jardim São José e Jardim Ivonete
Câmeras estão instaladas nas USFs da Vila Varela, Vila Júlia, Jardim Julieta, Jardim São José e Jardim Ivonete - FOTO: Fotos: Erick Paiatto
Para a população de Poá, a implantação de câmeras nas Unidades de Saúde da Família (USFs) trará mais segurança, além de melhorar a qualidade de atendimento, já que os profissionais podem ser vigiados. Os equipamentos foram instalados com o objetivo de monitorar os atendimentos aos pacientes e funcionam 24 horas.

Na última semana, 24 câmeras de monitoramento foram instaladas em seis USFs, localizados nos bairros Vila Varela, Vila Júlia, Jardim Julieta, Jardim São José e Jardim Ivonete. Por meio de um aplicativo de celular, o prefeito Gian Lopes (PR) e a Secretaria Municipal de Saúde podem acompanhar a qualidade do atendimento que é prestada nos postos.

Para a autônoma Sandra Regina Almeida, de 34 anos, o sistema é importante, pois estimula os funcionários a darem mais atenção aos pacientes. "Dessa forma vai ser possível avaliar se a população está mesmo recebendo a atenção necessária", disse. "Além disso, acredito que teremos mais segurança".

O ajudante geral Valdeci Pereira dos Santos, 51, avaliou a medida como positiva. "A ideia é muito boa. Até porque o atendimento não é tão bom e precisa mesmo melhorar", avaliou. "A gente espera que, com as câmeras, o atendimento melhore".

Também tem quem já avalia bem os atendimentos das USFs antes mesmo das câmeras, como a poaense Cristiana Aparecida Benedito. "Já sou bem atendida. Passo com uma médica que é muito atenciosa",contou. "Mas as câmeras podem ser importantes para aqueles casos em que há médicos mais grosseiros, porque eles sabem que estão sendo vigiados, então darão mais atenção aos pacientes", concluiu.

Apesar da intenção de trazer melhorias ao atendimento, há quem não gostou muito do sistema implantado. O ajudante de caminhões Rogério Galvão, 38, acredita que o fato de ter câmeras nos consultórios poderá deixar as pessoas mais acuadas. "Acho que para avaliar melhor é preciso esperar mais 15 dias para saber se vai mesmo dar certo" disse. "Mas ainda assim, acredito que tanto os médicos quanto os pacientes se sentirão mais acuados sabendo que tem câmeras os vigiando. Eu mesmo acabei de tomar uma injeção e não sei se estava sendo filmado".

Embora a maioria dos entrevistados tenham aprovado a iniciativa da Prefeitura de Poá de monitorar os atendimentos por meio de câmeras, a artesã Itamara Paixão, 20, não acredita em melhorias. "Infelizmente, não acho que o atendimento vai melhorar. Acabei de presenciar uma mulher sendo mal atendida. Ela chegou aqui e foi tratada com grosseria pelos funcionários", relatou. "Os médicos trabalham bem. Quanto a isso não posso me queixar. Mas não acredito que o monitoramento por câmeras vai melhorar os atendimentos na recepção".

 

Deixe uma resposta

Comentários