Sabaúna terá sistema de coleta de esgoto

Moradora agradece ao prefeito pela obra que modernizou o abastecimento de água no distritro de Sabaúna
Moradora agradece ao prefeito pela obra que modernizou o abastecimento de água no distritro de Sabaúna - FOTO: Ney Sarmento/PMMC
O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) de Mogi das Cruzes implantará um sistema autônomo de coleta, condução e tratamento de esgoto sanitário em Sabaúna. O investimento será de R$ 3 milhões na instalação de uma Estação de Tratamento e três estações de bombeamento, todas na Vila Andrade. O anúncio foi feito pelo prefeito Marcus Melo (PSDB), na tarde de ontem, durante solenidade de entrega da nova adutora para abastecimento de água do distrito.

De acordo com o diretor-geral da autarquia, Paulo Beono Jr., o pedido de abertura de licitação foi protocolado também na terça-feira passada. A obra terá duração prevista de dez meses, contados a partir da conclusão do processo licitatório e assinatura da ordem de serviço.

A Vila Mathias, também na região central de Sabaúna, será contemplada posteriormente. O bairro está incluído no projeto de sistemas de esgotamento sanitário em núcleos isolados. O Semae já concluiu licitação para contratação de empresa que elaborará os projetos executivos, mas como a maior parte dos recursos são do Ministério das Cidades, a Caixa Econômica Federal aguarda autorização para liberar início dos trabalhos.

Além dos investimentos em coleta e tratamento, a autarquia também está finalizando projetos para reorganizar o sistema de distribuição de água em Sabaúna, com substituição de redes e ramais antigos e eliminação das chamadas pontas de rede, o que evita o acúmulo de resíduos na tubulação. O serviço será feito com mão de obra e materiais da própria autarquia.

A adutora entregue ontem modernizou o abastecimento em Sabaúna e leva água do reservatório da Vila Nova Aparecida, em César de Souza, ao distrito. Com investimento de
R$ 3.944.078,20, sendo R$ 3.410.000,00 milhões do governo federal (por meio da Caixa Econômica Federal) e R$ 534.078,20 do município, a adutora tem 10 quilômetros de extensão e passa pelas avenidas João 23, Nilo Marcatto e Estrada de Santa Catarina, atendendo a 13 mil pessoas, em três bairros: Vila Andrade e Vila Mathias, em Sabaúna, e Conjunto Jefferson, em Cezar de Souza.

Antes da adutora, Sabaúna era abastecido por um sistema próprio de captação e tratamento de água, que apresentava dificuldades operacionais em períodos de estiagem, quando a disponibilidade de água é menor. Com a nova adutora, a população do distrito passa a receber água por meio de um sistema moderno, com mais qualidade e regularidade.

"Quando dirigi o Semae, constatamos que havia problemas na captação de água no distrito de Sabaúna. Tínhamos a opção de reformar o sistema que já havia instalado aqui, ou trazer a água da Estação de Tratamento Leste, que é a mais moderna que temos no momento. Por fim, decidimos pela realização desta obra, que nos trouxe grandes desafios para que fosse concretizada. Por isso, o sentimento que temos ao entregá-la é de muita gratidão", disse Melo.

Ao agradecer a conclusão dos trabalhos, o prefeito chamou ao palco o secretário municipal de Serviços Urbanos, Dirceu Lorena de Meira, que foi diretor adjunto quando Melo comandou o Semae e, posteriormente, diretor-geral da autarquia, e também funcionários que atuaram diretamente na construção da adutora.

Num discurso emocionado, o atual diretor-geral, Paulo Beono, lembrou dos desafios para construir a adutora e proporcionar um melhor abastecimento para a população. "Não foi uma obra fácil. Tivemos todo tipo de desafio, desde pedras no caminho a problemas no fornecimento de materiais. Mas trabalhamos com pessoas obstinadas em fazer o melhor por Mogi das Cruzes. Para mim, é uma honra fazer parte dessa equipe e da história do abastecimento de Sabaúna."

Deixe uma resposta

Comentários