Sesi iniciará obra de unidade

Futura unidade ficará em um terreno na Vila Natal
Futura unidade ficará em um terreno na Vila Natal - FOTO: Daniel Carvalho
A obra de construção da nova escola do Serviço Social da Indústria (Sesi) de Mogi das Cruzes deverá ser iniciada nos próximos dias. A futura unidade ficará em um terreno localizado na rua Coronel Cardoso Siqueira, na Vila Natal. O investimento total está estimado em
R$ 24 milhões.

De acordo com a entidade, a ordem de serviço para o início da obra foi assinada na semana passada. "Agora, a Nasman, empresa vencedora da licitação, tem o prazo de 360 dias para concluir o projeto. Depois começará a etapa de instalação do mobiliário, equipamentos e computadores nas salas de aula e nos laboratórios", disse.

Ao todo, serão 23 mil metros quadrados de área construída, divididos em dois prédios, sendo um de dois andares e outro térreo. A estrutura seguirá o modelo arquitetônico adotado pela entidade desde 2007, quando a substituição dos imóveis antigos por escolas modernas foi iniciada em todo o Estado. "A escola de Mogi terá laboratórios de ponta, salas de aula mais amplas e com iluminação natural, biblioteca, quadra poliesportiva coberta, quadra com grama sintética, vestiário e refeitório", detalhou.

Em entrevista ao Mogi News no dia 5 deste mês, o diretor de Educação da entidade, Fernando Carvalho, antecipou que o prédio iniciará suas atividades apenas em 2019. O prazo diverge do anunciado pelo  presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi, Paulo Skaf, durante visita ao município em fevereiro. Na ocasião ele informou que as aulas começariam já em 2018. 

No local serão atendidos em tempo integral os 780 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental que atualmente estudam em prédios cedidos pela prefeitura localizados na Vila Industrial e no distrito de César de Souza. "A metodologia do Sesi-SP, referência no Brasil, permite que alunos realizem, de modo integrado com as aulas, vivências em espaços poliesportivos, como quadras, campos de futebol society e piscinas, e de atividades culturais em espaços de convivência e recreios cobertos e ainda recebam alimentação balanceada", concluiu.

Deixe uma resposta

Comentários