Denúncia contra Denis é arquivada

Sessão teve leitura de texto do 'Avança Brasil Maçons'
Sessão teve leitura de texto do 'Avança Brasil Maçons' - FOTO: Ricardo Bittner/Câmara de Suzano
A Câmara de Suzano arquivou uma denúncia com pedido de formação de Comissão Processante (CP) contra o vereador Denis Cláudio da Silva (DEM). O documento foi votado na sessão de ontem e contou com 11 vereadores contrários e apenas cinco a favor.

A denúncia havia sido protocolada no final da tarde por Valter Toledo Soares, morador da Vila Maluf. Na peça, o denunciante explica que os medicamentos apreendidos no gabinete de Denis, muitos deles identificados como da rede básica municipal, demonstram "conduta totalmente condenável por parte do parlamentar".

A vereadora Gerice Lione (PR) foi a única que discursou favorável à aprovação e à consequente instauração de uma CP para dar início às investigações. "Isso não pode acabar em pizza", disse. No entanto, de nada adiantou o apelo e a denúncia terminou por ser arquivada.

Manifesto

A sessão de ontem também foi marcada pela leitura do manifesto nacional do movimento "Avança Brasil Maçons". O grupo atua para conquistar educação de base universal; reforma política e eleitoral; combate real da corrupção e da impunidade; choque de ordem e transparência na gestão pública; e revisão do modelo sindical.

Cerca de 50 integrantes das quatro lojas maçônicas de Suzano estiveram presentes na galeria do plenário do Legislativo para acompanhar a leitura, feita pelo primeiro secretário, vereador Antonio Rafael Morgado (PDT), o Professor Toninho Morgado. Também estiveram presentes membros do movimento Endireita Suzano e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Comissão

Ainda ontem, a Câmara de Suzano aprovou por unanimidade a criação da Comissão Permanente de Proteção e Bem-estar animal. O autor do projeto é o vereador Lisandro Frederico (PSD).

Essa comissão ficará responsável por ações como estudos e reuniões, fiscalização e acompanhamento de programas, desenvolvimento de políticas públicas voltadas aos animais, realização de debates e seminários ligados ao tema e atividades de conhecimento e prevenção de doenças causadas pela interação com os animais. "A criação desta comissão é um marco para a nossa cidade. Será uma ferramenta legítima para a proteção animal", opinou o parlamentar.

Os vereadores também votaram e aprovaram várias moções de aplauso, uma de repúdio e um projeto de Resolução de autoria da Mesa Diretiva da Casa de Leis que permite que projetos apresentados por ex-vereadores continuem em tramitação.