Prefeitura pede calçada menor para ampliar pista

Assunto foi debatido ontem, durante vistoria com a CPTM nas obras da estação
Assunto foi debatido ontem, durante vistoria com a CPTM nas obras da estação - FOTO: Wanderley Costa/Secop Suzano
Representantes da Prefeitura de Suzano pediram a integrantes da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para que seja estudada a possibilidade de reduzir o tamanho do calçamento que beira a linha férrea na rua Dr. Prudente de Moraes para permitir a criação de uma faixa adicional na via. O trecho seria entre a rua General Francisco Glicério e o viaduto Ryu Mizuno.

O assunto foi debatido ontem entre os secretários municipais de Manutenção e Serviços Urbanos, Ari Serafim Barbosa, de Planejamento Urbano e Habitação, Elvis José Vieira, e de Transporte e Mobilidade Urbana, José Alves Pinheiro Neto, e o diretor de Planejamento e Projetos da CPTM, José Augusto Rodrigues Bissacot, durante vistoria nas obras que ocorrem na estação.

Para os membros da Prefeitura de Suzano, essa medida contribuiria para a redução dos congestionamentos no local durante os horários de pico. O mesmo também foi solicitado em relação à avenida Major Pinheiro Fróes, entre o Terminal Norte e o viaduto Ryu Mizuno. O direcionamento que será tomado em relação a essas demandas, no entanto, não foi informado.

Na manhã de ontem, além dos secretários e do diretor da CPTM, engenheiros e arquitetos também participaram da vistoria. Primeiramente, o grupo visitou o canteiro de obras da praça e do acesso à passarela que passa sobre a rua Dr. Prudente de Moraes. Após finalizadas as intervenções, a estrutura vai servir de acesso de pedestres para a avenida Major Pinheiro Fróes e para o Terminal Norte. Segundo o cronograma apresentado, o projeto encontra-se em fase final e poderá ser encerrado e entregue à CPTM na próxima semana, ficando a cargo das autoridades definir a data da inauguração.

O secretário de Manutenção e Serviços Urbanos aproveitou a ocasião para apresentar a necessidade de se rever os sistemas de drenagem de água pluvial no entorno da estação ferroviária. Segundo Ari Serafim Barbosa, as recentes chuvas sinalizaram que a região apresenta acúmulo de água, ao ponto de afetar levemente os estabelecimentos comerciais das imediações.

Segundo o secretário de Planejamento Urbano e Habitação, todas as obras em andamento na região próxima à estação férrea estão sendo financiadas com recursos estaduais da CPTM e são fruto das reuniões realizadas pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat).

"Esta é uma obra que faz parte de uma demanda de Suzano e de outros municípios do Alto Tietê há muito tempo. Agora, ela está saindo do papel, graças ao esforço conjunto das cidades e dos representantes de nossa região. O trabalho conjunto permitirá que, muito em breve, Suzano tenha uma passarela segura e funcional para oferecer a sua população", observa Vieira.

Deixe uma resposta

Comentários