Ônibus e coleta de lixo devem interromper serviços na sexta

Barros: 'O protesto é de toda classe trabalhadora'
Barros: 'O protesto é de toda classe trabalhadora' - FOTO: Daniel Carvalho
O transporte coletivo municipal e intermunicipal, feito pelas concessionárias Radial, Princesa do Norte, Breda e CS Brasil (do Grupo Julio Simões), deverá ser interrompido amanhã durante todo o dia, assim como o serviço de coleta de lixo, conforme informou onte em entrevista coletiva, Félix Serrano Barros, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Mogi das Cruzes e Região. As atividades também serão paralisadas em diversas fábricas, conforme foi repassado na mesma reunião por dirigentes de outros sindicatos ligados às indústrias.

As medidas serão tomadas em adesão à greve geral, programada para a data, em protesto contra as reformas Trabalhista e da Previdência e também em repúdio à aprovação da Lei da Terceirização.

Segundo os representantes das diversas categorias presentes ontem à coletiva que aconteceu às 16h30 na sede do Sindicato dos Rodoviários na Vila Rubens, em Mogi das Cruzes, os operários que são representados pelos sindicatos e que foram convidados para a mobilização somam, somente no Alto Tietê, cerca de 38 mil trabalhadores de vários segmentos, sendo 3 mil professores das redes estaduais e municipais (na área de atuação da Apeoesp Mogi), 8 mil rodoviários, 7 mil papeleiros e em torno de 20 mil metalúrgicos. 

Hoje, os sindicalistas distribuirão panfletos e orientarão a população sobre a importância da paralisação nos terminais Central e Estudantes, em Mogi das Cruzes, das 8 às 19 horas e, amanhã, dia da greve geral, irão se concentrar na Praça do Rosário (conhecida como Praça da Marisa), às 8 horas, para reforçar o protesto e convidar os lojistas a participarem da manifestação. "O protesto não é uma manifestação exclusiva dos sindicatos, mas de toda a classe trabalhadora. Nós apenas nos unimos e demos o 'start", explicou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Félix Serrano Barros. 

Além dele, participaram da coletiva o advogado Carlos Alberto Zambotto, o coordenador da subsede Mogi das Cruzes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Miguel Aparecido do Espírito Santo, Márcio Benha (Dentinho) e Márcio "Bob", presidente do Sindicato dos Papeleiros de Mogi e Região, Jorge Paz da Intersindical e a coordenadora do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) de Mogi das Cruzes Vânia Pereira da Silva.

Deixe uma resposta

Comentários