Financiamento para obra da Marginal do Una é contestado

Avenida precisa de troca de solo, novo sistema de drenagem e canalização do rio
Avenida precisa de troca de solo, novo sistema de drenagem e canalização do rio - FOTO: Daniel Carvalho
O deputado estadual Estevam Galvão (DEM) pretende procurar o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) para discutir mais uma vez sobre o projeto de conclusão da avenida Governador Mario Covas Júnior, a Marginal do Una, que segue parado há mais de dez anos. Isso porque o parlamentar não concorda com o empréstimo que a prefeitura fará para fazer somente parte da obra. Segundo ele, com o município assumindo esse custo, acaba "tirando do colo do governo do Estado uma responsabilidade que é sua".

Em visita a Mogi na semana passada, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou a liberação de
R$ 12 milhões por meio de um convênio com a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) para a realização da obra. Na ocasião, o tucano afirmou que o financiamento só será possível graças ao trabalho de Ashiuchi, que revisou o projeto para a via e reduziu significativamente o valor de investimento.

Segundo Estevam, para que obra toda seja concluída de fato, o investimento necessário seria de R$ 75 milhões. "Para que esse projeto seja executado de forma competente é preciso trocar o solo, refazer o sistema de drenagem, canalizar o rio. Não podemos aceitar apenas uma maquiagem, temos que pensar no que é melhor para Suzano", explicou o deputado.

Nos últimos anos, o parlamentar tem cobrado de forma incisiva o governo do Estado para que a Marginal do Una fosse realmente concluída. "Sempre existiu o compromisso do governador, que é um homem de palavra e honesto, de que a obra seria feita como deve ser. Ele garantiu isso a mim várias vezes e também em várias passagens pela região. Houve a concorrência, que foi suspensa pela crise. Não se pode tirar essa responsabilidade dele agora".

Estevam afirmou que, caso não seja procurado por Ashiuchi ou pelo deputado estadual André do Prado (PR), que também participou das negociações ao lado do prefeito, irá até a dupla para retomar a discussão. "Se eles me ajudarem, insistirem, temos condições de conseguir o investimento total da obra e não apenas essa pequena reforma", concluiu.

Deixe uma resposta

Comentários