Contracapa

Claudio Miyake
Claudio Miyake - FOTO: Arquivo Pessoal/Claudio Miyake
Verde

O vereador Jean Lopes (PCdoB) apresentou um projeto de lei para dar uma destinação aos terrenos abandonados no município. A proposta é criar o Programa de Agricultura Urbana em Terrenos Baldios. O objetivo é utilizar as áreas para cultivar hortaliças.

O vereador justifica que os terrenos baldios são um problema para a cidade e atraem várias doenças causadas por insetos e animais maiores, como ratos e cobras.

Destinação

O projeto seria implantado nos terrenos que tivessem autorização dos proprietários. As áreas devem ser distribuídas para pessoas que forem previamente cadastradas pela administração municipal. Será de responsabilidade do beneficiário cercar o lugar, mantê-lo limpo e devolvê-lo em três meses, podendo estender esse prazo pelo mesmo período de acordo com a colheita.

Incentivo

Pelo texto apresentado por Lopes, a prefeitura pode oferecer alguma vantagem tributária no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para as pessoas que inscreverem os terrenos no programa.

Exemplo

De acordo com o vereador, o projeto é semelhante a um programa desenvolvido em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, onde a prefeitura distribui terrenos que contam com torres de fiação elétrica para que os moradores implantem hortas comunitárias. O projeto do comunista ainda precisa passar pelas comissões pertinentes antes de seguir para votação.

Tucano

Nessa semana o vereador Claudio Miyake assumiu a presidência do diretório municipal do PSDB, que antes era comandado pelo também vereador José Antonio Cuco Pereira. Nos corredores do Legislativo circula a informação de que esse pode ser o primeiro passo para que o dentista e presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp) concorra a uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018.

Insegurança

O vereador Benedito Faustino Taubaté Guimarães (PMDB) encaminhou um requerimento para a Prefeitura de Mogi solicitando informações sobre o serviço de manutenção da travessa Coronel João de Souza Machado, conhecida popularmente como o "Beco do Sapo". Ele afirma que os moradores do local reclamam da falta de segurança no ponto.