Fábrica de dinheiro falso é descoberta

Três acusados, que já têm passagem, foram presos
Três acusados, que já têm passagem, foram presos - FOTO: Juliana Oliveira
A Polícia Militar encontrou no começo da tarde de ontem, no distrito de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes, uma casa que funcionava como fábrica de dinheiro falsificado. Em um fundo falso, localizado dentro de um dos quartos do imóvel, os policiais encontraram diversas notas de R$ 100, R$ 20 e R$ 50, todas cópias, que juntas somavam R$ 48,22 mil.

No imóvel ainda foram encontrados negativos para produção de novos lotes, impressoras, computadores, tinta, telas, e outros objetos para a confecção das notas. 

A reportagem esteve no local na hora do flagrante e conversou com tenente Dirceu sobre o ocorrido. De acordo com ele, o 'dinheiro' era negociado na própria cidade. "Cada lote de R$ 30 mil falsificado era vendido por R$ 1 mil. Os suspeitos informaram que essas notas eram vendida por aqui mesmo".

Além de todo o material apreendido, três pessoas foram presas e identificadas como Edycarlos Neres da Silva, de 48 anos, Reginaldo Ferreira da Silva, 32, e Adão Luís Ferreira de Araújo, 51. Este último, segundo o tenente, é um dos procurados pela Polícia Federal. "Ele mesmo disse que era um dos procurados. Porém, os três já possuem passagem pelo mesmo crime de falsificação de dinheiro". (F.M.)

Deixe uma resposta

Comentários