Polícia pede prisão de acusados de homicídio

As investigações sobre a morte da garçonete Daiane dos Santos de Almeida, de anos 30, ocorrida na quarta-feira em Suzano, irão continuar, informou na tarde de ontem o delegado assistente da Delegacia Central de Suzano, Fabricio Intelizano. Na tarde de ontem, ele explicou que a prisão provisória dos suspeitos já foi decretada, agora o trabalho será para conseguir a prisão preventiva.

Para Intelizano, um dos principais pontos será o de provar que os dois suspeitos realmente estiveram na cena do crime. "Ninguém os viu lá, embora eles tenham confessado que foram no local, mas negam ter praticado o crime. Um fica acusando o outro".

O delegado disse também que obteve a informação de que a dupla, depois de ter cometido o crime, foi até uma casa próximo e tomou banho, a fim de limpar qualquer mancha de sangue. "Isso vai ser investigado. Se conseguirmos acha esse local, com roupas deles, entre outros objetos, no poderemos amarrar melhor o caso". (F.M.)

Deixe uma resposta

Comentários