novo desafio

Juliana Paes se reencontra com o texto de Glória Perez oito anos depois de
Juliana Paes se reencontra com o texto de Glória Perez oito anos depois de "Caminho das Índias"; ela é Bibi, em "A Força do Querer" - FOTO: Jorge Rodrigues Jorge/CZN
A exuberância e o carisma de Juliana Paes sempre chamaram atenção. Desde sua primeira personagem na tevê, a Ritinha de "Laços de Família", exibida em 2000. Mas foi com "Caminho das Índias", de 2009, que a atriz mudou de status dentro da Globo. A partir da indiana Maia, ela deixou de ser apenas intérprete de mulheres corpulentas e populares para ganhar espaço no rol de protagonistas de trama das 21 horas. De lá para cá, encarnou a personagem-título de "Gabriela", atuou na experimental "Meu Pedacinho de Chão" e fez a vilã de "Totalmente Demais", entre outros projetos.

O reencontro com o texto de Glória Perez só acontece agora, depois de oito anos, em "A Força do Querer", nova trama das 21 horas. "Estar em uma novela dela é muito confortável porque sei que estou fazendo um papel social também, de colocar as pessoas para pensar. E o papel do artista é tocar as pessoas, fazê-las refletir e se emocionar. E acho que a Glória tenta, de uma maneira elegante e bacana, colocar o público para pensar", enfatiza ela, que interpreta Bibi Perigosa.

Na história, a personagem de Juliana é diretamente inspirada em uma pessoa real, Fabiana Escobar, que ganhou o apelido de Bibi Perigosa quando o ex-marido, Saulo de Sá Silva, mais conhecido como o Barão do Pó, se tornou o chefe do tráfico de drogas na Rocinha, a maior favela do Brasil, localizada no Rio de Janeiro. Na pele de uma mulher extremamente passional, a atriz defende que as atitudes de Bibi podem ser explicadas pelo contexto em que ela está inserida. "O público vai ver, desde o começo, que minha personagem não é uma mulher de má índole. Foram as circunstâncias que a levaram para o mundo do crime", justifica.

A diversificação de personagens tem sido frequente nos últimos anos da trajetória de Juliana. No início deste ano, ela pôde ser vista na pele de Zuma, na minissérie "Dois Irmãos". Gravada entre o final de 2014 e meados de 2015, a produção ficou bastante tempo na gaveta até ser exibida. Mas, depois de tanta espera, o resultado no ar foi satisfatório para a atriz. "Fiquei muito orgulhosa do todo. Não podia ter sido melhor. A gente teve uma excelente audiência e uma boa adesão nas mídias sociais. Fiquei muito feliz com tudo que foi falado sobre o meu trabalho", anima-se.

Na história dirigida por Luiz Fernando Carvalho, Zuma também foi interpretada por Gabriella Mustafá e Eliane Giardini, nas fases jovem e mais madura, respectivamente. Mãe de meninos gêmeos - vividos por Enrico e Lorenzo Rocha, Matheus Abreu e Cauã Reymond -, a personagem começa a esboçar a preferência por um deles, o que causa muitos conflitos ao longo da trama. "Foi um trabalho intenso de preparação e gravações complexas. A personagem mexeu muito comigo", conta. ("A Força do Querer", Globo. De segunda-feira a sábado, às 21h20)

Deixe uma resposta

Comentários