Moradores criticam abandono de área próxima ao Rodoanel

Ismael: 'Temos muitos problemas com assaltos'
Ismael: 'Temos muitos problemas com assaltos' - FOTO: Daniel Carvalho
Móveis, entulho e sujeira se acumulam na área em que foi construído o Rodoanel, na divisa entre Suzano e Poá. O acúmulo de lixo, a falta de iluminação e a insegurança preocupam os comerciantes e moradores que vivem na região. Debaixo da estrutura do Rodoanel existem ainda pessoas morando em locais improvisados. Os moradores cobram mais fiscalização e investimentos no ponto.

O motorista Ismael Carlos de Souza, de 37 anos, mora próximo a área do Rodoanel e reclama do abandono. "É muito entulho e sujeira. A prefeitura limpou uma parte, mas depois volta o mesmo problema. Se faz campanha contra o mosquito da dengue, no entanto, esse terreno fica acumulando vários focos. Temos enfrentado muitos problemas de assalto, pois falta iluminação. Isso sem contar os mendigos que vivem na área", disse.

Em um dos pontos do terreno, houve uma tentativa de cercar a área, com a colocação de postes de cimento com arame, no entanto, o método se mostrou ineficaz. A cerca foi instalada na época pela SPMar, concessionária responsável pela administração do trecho, mas hoje praticamente não existe.

A comerciante Lúcia Maria de Oliveira, 54, cobra uma solução definitiva. "A prefeitura limpa, mas não resolve. Deveriam passar a máquina direito, limpar toda a área e instalar uma pista de caminhada com estrutura para fazer ginástica. Isso ajudaria a todos do bairro. Hoje, além do entulho e sujeira, sofremos com a falta de segurança. Depois das 19 horas não tem como passar por aqui, pois fica muito escuro e ocorrem roubos".

A dona de casa Maria Aparecida dos Santos, 59, mora a 41 anos no bairro e reclama do abandono. "Antes de construírem o Rodoanel a situação não era assim. Agora, fica essa sujeira e entulho. Deveriam transformar esse terreno em área de lazer".

Para a dona de casa Maria de Lourdes Santos, 46, falta fiscalização para garantir que os terrenos não recebam mais sujeira. "É muito lixo. Temos problemas com pessoas que ficam usando drogas na área também. Existem crianças que passam por aqui e fica muito perigoso para elas. Acho que as pessoas também precisam se conscientizar e não jogar mais entulho nos terrenos", avaliou.

Deixe uma resposta

Comentários