Peças singulares em madeira nobre estão no Casarão do Chá

Mostra será sediada no Casarão do Chá
Mostra será sediada no Casarão do Chá - FOTO: DIvulgação
A mostra "Artífices de Madeira - Mobiliário e Objetos" segue em cartaz até o dia 21 de maio no Casarão do Chá, em Mogi das Cruzes. A exposição reúne uma coletânea de peças em madeira nobre, que podem servir de inspiração para os profissionais e também para os apreciadores de decoração, arquitetura e design.

Em cartaz, móveis e objetos esculpidos e produzidos de forma 100% artesanal, o que confere características singulares a cada um deles. A entrada é gratuita e a visitação ocorre aos domingos, das 9 às 17 horas. O espaço cultural fica na Estrada do Chá, caixa 05, no Cocuera. O melhor acesso ao local é pela Estrada Fujitaro Nagao, que interliga as rodovias Mogi-Salesópolis (SP-88) e Mogi-Bertioga (SP-98). Informações: 4792-2164.

Com curadoria de Dimitri Buriti, a mostra reúne peças dos expositores Morito Ebine, de Santo Antônio do Pinhal (SP); Julia Krantz, de São Paulo; e Fernando Mendes, do Rio de Janeiro. William e Wagner Manarim, Fernanda Barreto e Ricardo Graham também estarão presentes como expositores convidados.

A mostra foi concebida a partir de visitas e encontros realizados no atelier do mentor Morito Ebine, que fica em Santo Antônio do Pinhal, no alto da Serra do Mantiqueira. No espaço, tudo é produzido a partir de técnicas originais para transformar a madeira: são utilizadas ferramentas manuais, como nas marcenarias tradicionais e as peças passam por um processo natural de secagem. Dessas idas ao atelier, todos extraíram ideias, técnicas, conhecimentos, sugestões e críticas, que foram a base para a organização da mostra.

Os idealizadores acreditam ainda que há uma íntima ligação entre a mostra e o Casarão do Chá. Afinal, assim como os itens que estão expostos, o casarão foi erguido de forma totalmente artesanal por um mestre-carpinteiro vindo do Japão, sem a utilização de sequer um prego - a edificação foi inteiramente concluída com encaixes complexos, elegante e duráveis em madeira.

Centro histórico

O Casarão do Chá é o único exemplar da arquitetura japonesa no País tombado pelo Patrimônio Histórico em nível estadual e federal, e é também um raro exemplar da fase final da imigração japonesa no Brasil.

Em virtude de seu valor cultural, arquitetônico e patrimonial, o espaço de cultura foi tombado em 1982 pelo Condephaat, e em 1986 pelo Iphan.

Deixe uma resposta

Comentários