XV Festival de Danças de Suzano têm início hoje

O conjunto contemporâneo do coreógrafo Valdir Zeller Echanté foi premiado com 
o título
O conjunto contemporâneo do coreógrafo Valdir Zeller Echanté foi premiado com o título "Hors Concurs", representando o Studio Márcia Belarmino, de Suzano - FOTO: Studio Márcia Belarmino/Divulgação
Katia Brito

O Alto Tietê vem ganhando destaque no mundo da dança. E muito desse reconhecimento dos talentos da região é fruto do trabalho desenvolvido pelo Instituto Cultural Promodança, que hoje inicia o XV Festival de Danças de Suzano. Até domingo, o público poderá conferir a arte de cerca de 600 bailarinos, vindos de Suzano, Mogi das Cruzes, Santo André, São Paulo e outras cidades do Estado.

As apresentações acontecem no Teatro Municipal Dr. Armando de Ré, localizado na rua General Francisco Glicério, 1.334, centro de Suzano, hoje às 19 horas, amanhã e sábado, a partir das 17 horas, e no domingo, às 15 horas. O Promodança conta com a parceria da Secretaria de Cultura de Suzano e o apoio da Capezio do Brasil e do Instituto Cultural Uirapuru. Os ingressos custam R$ 20. No fim de semana, é recomendado chegar com antecedência. Informações: 2249-7318 ou 97391-7152 (Maurício Oliveira). 

Segundo o diretor artístico do Promodança, Maurício Oliveira, além de ser um dos maiores festivais do Estado, o evento suzanense é a primeira seletiva para o festival internacional 'Dançar a Vida Marília' que acontece entre os dias 6 e 16 de julho, na cidade de Marília, no interior de São Paulo, e o melhor grupo irá representar Suzano no 'Danza Missiones', realizado na Argentina. "Pode ser que muitas vagas para Marília se encerrem agora em Suzano, já que cada modalidade tem, no máximo, oito concorrentes de todo o Brasil", explica.

Em sua 15ª edição, o festival faz parte do calendário de festejos de aniversário de Suzano, que em 2 de abril comemorou 68 anos. Entre as novidades, o aumento da nota, que vem ocorrendo gradativamente nas últimas edições, e este ano chega a 8,5 para os primeiros lugares. Outro destaque é a concorrência para os solos de repertório para a categoria Junior A, de 11 a 12 anos, que terá 38 participantes. Os inscritos no festival concorrem desde a categoria Infantil I até a Avançada para Profissionais, em diversas modalidades.

Jurados 

Para avaliar os bailarinos, um trio de jurados com perfil diferenciado para analisar a formação, criação e interpretação. São eles: Eduardo Bonnis, bailarino renomado, que atuou como professor nas principais escolas da região; Lucas Lima, revelado ainda criança pelo Promodança e hoje, primeiro bailarino no Ballet Nacional da Noruega (Norwegian National Ballet), na capital Oslo; e o professor Fausto Ribeiro, especializado na área cênica e na caracterização de personagens. A cada noite do festival, haverá premiações, e os três melhores trabalhos apresentados receberão um valor simbólico em dinheiro.

PROMODANçA ABRE ESPAçO PARA NOVOS TALENTOS

Em 20 anos de trabalho em Suzano e região, o Instituto Cultural Promodança tem revelado talentos, segundo o diretor artístico Maurício Oliveira, como os suzanenses Paloma Souza e Diego Vitor de Paulo, que se tornaram primeiros bailarinos na Europa, e os mogianos Ricardo Graziano, atualmente nos Estados Unidos, e Douglas Lima, que está na Alemanha. Oliveira ainda destaca Beatriz Faustino, primeira bailarina solista do Promodança por três anos consecutivos pelo Studio Márcia Belarmino e considerada uma das revelações do Estado.

Para Oliveira, o crescimento da dança na região tem muito a ver com o Promodança e o Festival de Danças de Suzano, que hoje inicia sua 15ª edição. "O festival é como um termômetro de como está a dança no Alto Tietê. Os melhores vão competir em nível nacional, e sempre temos boas premiações. A região está bem fortalecida", avalia. (K.B.)